Mano queixa-se de pênalti, mas demonstra felicidade com o Cruzeiro

Comentários()
© Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Treinador fica feliz com o padrão de jogo de seus comandados nas primeiras partidas de 2018, mas cobra o árbitro Marco Aurelio Augusto Fazekas

O sorriso nos lábios de Mano não disfarça. O treinador está muito satisfeito com a vitória do Cruzeiro sobre o Boa, pela oitava rodada do Campeonato Mineiro. Mas ele não gostou de um lance específico no jogo. O suposto pênalti cometido por Fabrício, goleiro adversário, em Raniel.

Em entrevista coletiva após o triunfo por 3 a 0 no Mineirão, o técnico fez considerações a respeito da atuação da equipe e se queixou do árbitro Marco Aurelio Augusto Fazekas Ferreira na jogada.

"Hoje, nós jogamos contra a segunda melhor defesa da competição, que tinha sofrido só dois gols. A equipe criou bastante. A meu ver, teve uma penalidade máxima no primeiro lance do jogo. Uma jogada boa do Raniel, mostrando a sua movimentação. Poderíamos ter aberto ali já o placar", disse.

"Me deixa muito contente o desempenho que a equipe teve. É muito difícil mudar 11 jogadores e manter um bom padrão de atuação, principalmente no primeiro tempo. No segundo, a gente dosou um pouco. É preciso tranquilidade para terminar o jogo bem. Todos eles são titulares. Quem quer ser campeão tem que entender isso. O torcedor vai entendendo a medida que as atuações são boas, como foi na tarde de hoje", acrescentou.

O Cruzeiro volta a campo nesta terça-feira (27) para duelar com o Racing, da Argentina, pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Apesar da proximidade com o jogo, Mano ainda não definiu a escalação para o confronto.

"A equipe não está definida para terça-feira, mas a gente vai obedecer critérios. Se vai entrar um, se vai entrar outro ou se vai toda a equipe que não estava, a gente vai definir amanhã no treinamento. O jogador que eu escolher irá bem. Tenho certeza disso", disse.

Fechar