Inter de Milão reabilita Alexis Sánchez após pesadelo no Manchester United

Comentários()
O atacante chileno saiu do banco de reservas para comandar uma virada épica sobre a Fiorentina

Houve uma época em que Alexis Sánchez era um dos melhores atacantes do mundo. O chileno apareceu com destaque na Europa na Serie A italiana, defendendo a Udinese, e também teve bons momentos no Barcelona. Mas foram nos quatro anos em que representou o Arsenal que ele trouxe para si o protagonismo e o status de destaque mundial. Este período de ascensão se encerrou abruptamente nas suas duas temporadas com o Manchester United, onde foi o símbolo das expectativas frustradas em um clube que também só frustrou expectativas. Agora na Internazionale, entretanto, o chileno voltou a encontrar motivos para sorrir.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Alexis começou a partida contra a Fiorentina, válida pela segunda rodada da Serie A 20-21, no banco de reservas e foi a última substituição feita por Antonio Conte. Quando adentrou nas quatro linhas do estádio de San Siro, o time de Florença vencia por 3 a 2 e o destaque maior era a ótima exibição de Franck Ribéry, dono de duas belas assistências. Entretanto, em cerca de 20 minutos Sánchez mudou completamente os rumos do encontro: construiu a jogada que terminou no gol de empate, marcado por Lukaku, e depois cruzou para Danilo D’Ambrosio cabecear para o fundo das redes, nos acréscimos, arrancando na marra uma vitória que já parecia perdida.

Mais artigos abaixo

O encontro entre Inter e Fiorentina teve bons destaques individuais: Ribéry e Chiesa pela equipe visitante, Lautaro Martínez e a estreia de Arturo Vidal pelos donos da casa. Mas o roteiro final acabou surpreendendo ao colocar Alexis Sánchez como herói da vitória, reforçando algo que já era notório desde a última temporada, quando chegou emprestado pelo Manchester United: ainda que não seja mais o protagonista decisivo de antes, o atacante chileno voltou a ser uma peça útil e reencontrou a felicidade no futebol.

Foi jogando bola que Alexis convenceu a Inter lhe contratar em definitivo – ainda que tenha sido sem custos de transferências, mas com um salário que gira na casa dos 7 milhões de euros anuais. A passagem pelo United foi, desde o início, cercada de frustrações para o chileno, uma vez que sua vontade era a de jogar pelo City de Guardiola, em transferência que acabou não se realizando. Sem clima no Arsenal depois de ter manifestado o desejo de sair, Alexis acabou acertando com o lado vermelho de Manchester.

Alexis Sanchez csalódást keltett a Manchester Unitedben (Foto: Getty Images)

Agora com expectativas bem mais modestas, pouco a pouco Alexis vai mostrando sua importância. Ainda que não seja titular absoluto no time de Conte, costuma decidir nas vezes que entra. Em 33 jogos disputados com a camisa nerazzurra, o atacante já marcou quatro gols e contribuiu com nove assistências (igualando o mesmo número de passes para gols de toda sua passagem pelos Red Devils).

Estes números poderiam ser até mesmo superiores, se não tivesse uma lesão no meio do caminho. Com a melhor média de assistências por jogo de sua carreira (0.58 segundo a Opta Sports), Alexis encontrou na Internazionale, e de volta à Itália, uma forma de reabilitação - ainda que não seja mais um dos melhores do mundo. A esperança dos torcedores interistas é que o chileno também possa ajudar a Inter a se recolocar no topo do futebol italiano.

Fechar