Conflito na Ucrânia leva Uefa a tirar final da Champions League da Rússia

UEFA Champions League St Petersburg RussiaGetty/Goal composite

A União das Associações Europeias de Futebol (UEFA) tirou a grande final da Champions League da Rússia nesta sexta-feira (25). Devido ao ataque russo à Ucrânia, esta decisão acabou sendo tomada em uma sessão especial do Comitê Executivo, levando o jogo da decisão para Paris, na França.

O estádio escolhido para o confronto foi o Stade de France, localizado na capital do país e com uma capacidade para quase 80 mil torcedores. Em nota oficial, a UEFA agradece ao presidente da França, Emmanuel Macron: "A Uefa deseja expressar os seus agradecimentos e apreço ao Presidente da República Francesa, Emmanuel Macron, pelo seu apoio pessoal e empenho em transferir o jogo mais prestigiado do futebol europeu de clubes para França num momento de crise sem precedentes".

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Após a invasão na Ucrânia, a UEFA inicialmente deixou em aberto a possibilidade de realocar a final. A estatal russa Gazprom é um dos maiores patrocinadores da UEFA. Por isso, o local acabou alterado e, justamente, pelo confronto que ainda afeta aos dois países.

Para clubes ucrânianos e russos nas competições da UEFA, a organização ainda relatou uma nova medida de segurança: "O Comité Executivo da UEFA também decidiu que os clubes e seleções russas e ucranianas que participem nas competições da UEFA terão de jogar em casa em estádios neutros até novo aviso."