Passou a fome? Como Luis Suárez deixou as mordidas no passado

Comentários()
Desde que chegou ao Barcelona, o uruguaio deixou para trás uma mania que lhe custou muito com as cores de Ajax, Liverpool e seleção uruguaia...

Em meio às comemorações pelo título espanhol conquistado nesta temporada, uma cena viralizou na internet: a foto em que um dos filhos do atacante Luis Suárez parecia morder o ombro do pai no gramado do Camp Nou.

A brincadeira só existiu, obviamente, por causa do histórico do uruguaio em usar os dentes para tirar os adversários do sério. Um vício que já custou caro em sua carreira.

Em 2010, por exemplo, quando ainda jogava pelo Ajax, Suárez mordeu um jogador do PSV Eindhoven. Como o árbitro não viu o ocorrido, o atacante ficou em campo e sequer pediu desculpas para o oponente após o término da partida. Além de ter sido apelidado como “O Canibal do Ajax”, o centroavante ainda foi punido pelo seu próprio clube e ganhou um ganho de sete partidas sem poder jogar.

Mas ele ainda não havia aprendido a lição. Quando já estava no Liverpool, mordeu o defensor Ivanovic, do Chelsea, em duelo realizado em 2013. Assim como já havia acontecido antes, o árbitro não viu o lance e o uruguaio continuou em campo. Contudo, depois foi punido com dez jogos de suspensão e ainda foi multado pelo seu clube.

A mordida final aconteceu na Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil. Suárez mordeu o zagueiro Giorgio Chiellini tão forte que deixou marcas no ombro do italiano. O Uruguai avançou, mas Luis Suárez foi proibido pela FIFA de seguir no torneio. A punição foi além e lhe tirou o direito de exercer a sua profissão por quatro meses. Foi quando apareceu o Barcelona em sua carreira, e desde então o jogador “canibal” passou a entrar em campo apenas buscando gols.

QUER VER O MELHOR DO FUTEBOL EUROPEU, AO VIVO E QUANDO QUISER? ASSINE O DAZN E GANHE 1 MÊS GRÁTIS!

Fechar