Caio Henrique na seleção brasileira é "questão de tempo", aposta Filipe Luís

O lateral vem se destacando no Monaco e é aposta do defensor do Flamengo para o futuro da posição na amarelinha

Caio Henrique vem brilhando no Monaco. Atuando como ala esquerdo no sistema de jogo de Niko Kovac, o brasileiro está vivendo grande fase e já se tornou titular do clube do principado. Tudo isso após chegar no meio do ano de 2020.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Tendo começado o ano emprestado pelo Atlético de Madrid, ao Grêmio, o time colchonero pediu o seu retorno ainda no início da temporada , mas pouco o utilizou antes de o vender para o Monaco, por oito milhões de euros - além de outros dois em metas variáveis. Agora, ele é uma das peças fundamentais da melhora do time na atual temporada.

Tudo, talvez, tenha começado em uma de suas principais atuações no ano, contra o PSG, pela Ligue 1. Perdendo por 2 a 0, entrou no intervalo junto de Cesc Fábregas e teve atuação de gala na virada por 3 a 2 , conseguindo chegar até a linha de fundo com facilidade, acertando cruzamentos e criando oportunidades de perigo.

Caio Henrique AS Monaco

Já com duas assistências em 2021 para o Monaco, Caio Henrique é o 11º jogador que mais jogou pela equipe no ano, além de ter sido várias vezes o melhor lateral-esquerdo da rodada no Campeonato Francês. Nada mal para um jogador que só foi jogar na posição após ter sido improvisado por Fernando Diniz por conta de uma lacuna do elenco do Fluminense, em 2019.

E o jogador já vem despontando como uma das grandes promessas brasileiras para a função, tendo uma vasta carreira na seleção olímpica de André Jardine atuando como lateral esquerdo. Um dos motivos pelo qual Filipe Luís, ídolo do Atlético de Madrid e um dos grandes de sua geração , acredita no futuro de Caio pela seleção principal.

"Eu o conheci no Atlético B, sempre treinava conosco, via muito recurso, ótimo pé esquerdo, qualidade e chegada. Eu falei com Lecca, seu empresário: 'ele tem muito futuro como lateral, ainda mais se aprender a defender, não descarte essa possibilidade." comentou Filipe Luís, questionado pela Goal . "Jogava mais como volante, mas Diniz viu o mesmo que eu no Fluminense e ele fez uma temporada espetacular na lateral, era o melhor do time."

"Eu comentei isso com Simeone, inclusive, quando visitei Madri. 'Sim, sim, estou acompanhando', ele me respondeu. O elenco do Atlético é muito bom, mas ele certamente teria muitos minutos se tivesse ficado." opinou, antes de comentar sobre o futuro do alteta na seleção. "É muito difícil chegar e ficar na seleção. Só os melhores conseguem. Ele precisa crescer, melhorar, passar mais tempo na sub-23, mas pode ter uma oportunidade logo. É questão de tempo."

Fechar