Bundesliga: higiene em volta do campeonato prevê até jogadores lavando seus uniformes

Uniformes lavados em casa, máscaras, restrições nas comemorações e nada de mascote ou foto oficial; confira o protocolo para a volta da Bundesliga

Finalmente a Bundesliga está de volta! E com estilo. Logo na rodada de reabertura, grandes jogos como Borussia Dortmund x Schalke 04, RB Leipzig x Freiburg e Union Berlin x Bayern de Munique, prometem empolgar todos os fãs do futebol. Mas apesar da animação, nem tudo é festa. 

Diante da pandemia do novo coronavírus e da possibilidade de uma reinfecção da população com a reabertura gradual do isolamento, o que pode ser agravado com o retorno do futebol, um protocolo cuidadoso e bem planejado foi elaborado para minimizar os riscos de contaminação com a volta da competição.

“Nosso conceito se baseia em três pilares. O primeiro é o monitoramento das doenças infecciosas, caso da Covid-19. Todas são registradas e monitoradas durante o campeonato. O segundo pilar é ser rígido no controle de higiene e manter o distanciamento social nos treinos e partidas ao máximo. O terceiro são os testes constantes e repetitivos”, disse Tim Meyer, líder da força-tarefa da Liga de Futebol Alemã (DFL), via assessoria de imprensa.

Confira abaixo algumas das principais medidas do protocolo de higiene e distanciamento para o retorno da Bundesliga.


Higiene em primeiro lugar


Werner Kampl RB Leipzig Bundesliga 16052020 Foto: Getty Images

Como era de se esperar, todos nos estádios, com exceção dos jogadores que estiverem em campo e do árbitro, deverão utilizar máscaras, incluindo reservas, treinadores e membros da comissão técnica. Mas algumas outras normas de higiene talvez causem maior estranhamento.

Na hora do gol, os jogadores terão de se conter. Não serão permitidos abraços, apertos de mão ou maiores contatos em aglomeração. Apenas pequenos toques, com o cotovelo, por exemplo, serão liberados. 

As restrições com os uniformes também serão grandes. A troca de camisas após o apito final não será permitida. Mas além disso, depois das partidas, os jogadores terão de levar os uniformes para casa e lavá-los por conta própria. 

As bolas também terão que ser desinfectadas ao longo do jogo.


Não é só a torcida que ficará de fora


Que os jogos serão realizados com portões fechados, sem a presença de torcedores, não é novidade. Mas visando reduzir ao máximo o número de presentes, a liga estipulou algumas outras restrições.

O limite será de 322 pessoas trabalhando nas dependências dos estádios e 98 funcionários em campo.

A entrada das equipes no gramado também será bem diferente do normal. Os jogadores não ficarão alinhados no túnel e não haverá crianças acompanhando os atletas. Além disso, os times não contarão com a presença de seus tão aclamados mascotes. 

Nem mesmo o emblemático mascote do Colônia será permitido. Para se ter uma ideia, essa será a primeira vez desde 2008 que a equipe jogará sem o “Bode Hennes” por perto.

Hennes Maskottchen 1. FC Köln Koln Bundesliga Foto: Getty Images

Distanciamento obrigatório


Schalke suplentes Bundesliga Foto: Getty Images

Os que estiverem presentes no estádio terão que manter distância. Não haverá ônibus transportando as delegações como de costume. Os times deverão chegar em vários transportes diferentes mantendo um mínimo de 1,5m de distância. 

A mesma distância também deverá ser respeitada pelos jogadores no banco de reservas, sem aquela boa e velha resenha entre os reservas. Até mesmo dentro dos vestiários a distância deverá ser mantida, com tempo máximo de permanência de 30 minutos dentro do espaço. 

Mais artigos abaixo

Além disso, não haverá sala de imprensa ou zona mista. Todas as entrevistas coletivas serão dadas por po vídeo, à distância.

Por fim, o ritual de entrada em campo também será impactado. Como já foi dito, as equipes não ficarão alinhadas dentro do túnel. Também não haverá a tradicional foto dos times perfilados no gramado, bem como aquele bom e velho aperto de mão antes do jogo começar e o último papo antes de a bola rolar.

Fechar