Notícias Placares ao vivo
NxGn

Billy Gilmour: A ascensão do "novo Modric" do Chelsea e da Escócia

08:00 BRT 12/09/2019
Billy Gilmour NxGn
Após a estreia na equipe de Stamford Bridge em agosto, o jovem de 18 anos está sendo cotado para mais chances com Frank Lampard nesta temporada

Com o Chelsea sob crescente pressão para conseguir uma vitória sobre o Sheffield United em sua última aparição na Premier League, foi surpreendente que o jogador que Frank Lampard procurava em seu banco de reservas tinha apenas 18 anos e não possuía qualquer experiência anterior na equipe profissional.

Obviamente, isso acrescenta mais força ao argumento de Lampard de que ele será o técnico que finalmente usará os talentos das divisões de base do Blues, ainda mais depois da proibição de transferências ao clube.

Mas, de maneira mais pertinente, ilustra a grande consideração que Billy Gilmour tem no time de Londres e, embora sua atuação não tenha impedido o recém-promovido time de conseguir o empate, ele esteve longe da ira dos fãs do Chelsea.

A participação de seis minutos do escocês ofereceu algumas amostras de sua habilidade técnica. Como já havia sido comparado a Luka Modric e a Cesc Fabregas, a expectativa é que ele seja um meio-campista com visão de jogo e ótimo passe.

Poucos jovens do Chelsea ingressam no time profissional sem terem passado um tempo fora por empréstimo, com apenas Callum Hudson-Odoi nos últimos tempos seguindo o caminho direto do futebol juvenil para o estádio Stamford Bridge. Dada a luta que o clube preparou para contratar Gilmour, porém, não surpreende que ele tenha todas as oportunidades de jogar por minutos regulares.

Ambos os clubes de Manchester, Arsenal, Barcelona e Bayern de Munique estavam interessados ​​em contratar Gilmour do Rangers aos 15 anos de idade na primavera de 2017. O Chelsea acabou vencendo a corrida, completando o acordo no seu 16º aniversário em junho do mesmo ano. Eles pagaram o que a Goal apurou ser uma taxa recorde para um jogador de sua idade.

O Rangers esperava ser capaz de colocar Gilmour no seu primeiro time, seguindo seu desenvolvimento no programa Performance School da Associação Escocesa de Futebol. James Grady treinou Gilmour a partir dos 12 anos como parte do programa, e foi lá que a habilidade única do jovem foi exibida pela primeira vez.

"Ele sabe que não precisa vencer cinco jogadores para ter uma boa aparência", disse Grady à Goal. "Billy entendeu que era melhor ser bom do que aparecer bem cedo. Eu o descrevo como o mais próximo de um jogador do tipo Modric. Ele não é muito grande, mas é tecnicamente tão bom quanto qualquer um com os dois pés. Ele tem um lado de simplicidade, ele não complicará demais as coisas, ele pode driblar quando for necessário, vê passes e o recebe e mantém até encontrar um passe melhor".

"O maior talento que ele tem é a vontade de ser o melhor. Trabalho no futebol desde os 20 anos. Agora tenho 48 anos. Ele é o modelo que eu ainda usaria se você quiser obter em qualquer lugar do futebol. Ele é o trabalhador mais duro, nada vai impedi-lo. Ele voltou para a escola depois de assinar pelo Chelsea. Ele fez uma sessão de perguntas e respostas e um garoto perguntou-lhe 'como foi o salto do Rangers para o Chelsea?' Ele disse 'no Rangers, minha mentalidade era que eu queria ser o melhor na minha vida, equipe e clube. Eu quero ser o melhor aqui. Fui para o Chelsea, agora estou em um ambiente em que preciso tentar ser o melhor do mundo. Não é o melhor do clube, porque o Chelsea pode assinar com os melhores jovens jogadores de todo o mundo'".

A Escócia já começou a colher os benefícios dessa atitude, com Gilmour brilhando durante o Torneio de Toulon de 2018, apesar de ter 16 anos de idade e jogar na categoria Sub-21. Entre os três mais jovens da competição, foi nomeado Revelação do Torneio em que a Escócia garantiu o quarto lugar na França.

De volta ao Chelsea, a principal área de preocupação em relação a Gilmour, que tem 1,67 metro, é seu potencial para jogar no time profissional diante do porte físico que apresenta.

Embora sua habilidade com a bola não possa ser questionada, ele foi aconselhado a assistir vídeos do ex-jogador dos Blues, Cesc Fabregas. Esta é uma tentativa de aprofundar sua compreensão do papel que o Chelsea o verá desempenhar nos próximos anos.

"Como meio-campista, admiro Cesc Fabregas", disse o adolescente à Chelsea TV em dezembro de 2017. "Estive analisando-o e colocando as coisas de seu jogo no meu jogo, para que, no geral, possa me tornar muito melhor como meio-campista".

O toque, a visão, a inteligência e o olho no gol têm sido as habilidades que Gilmour demonstrou ao longo de seu início de carreira, enquanto ele também quer se tornar um especialista em lances de bola parada, enquanto trabalha para melhorar sua prestação de escanteios e chutar em cobrança de falta.

Nove gols e seis assistências em 32 jogos no futebol juvenil na última temporada ilustraram que ele estará pronto para a próxima etapa, com Lampard mostrando uma consciência de seu talento, convocando Gilmour para o banco de reservas no confronto da Supertaça UEFA com o Liverpool, em agosto, antes de sua estreia na Premier League, três semanas depois.

O contrato atual de Gilmour expira em 2021, e entende-se que o Chelsea provavelmente mudará para renová-lo nos próximos meses, à medida que seu perfil começar a crescer.

Por enquanto, para entrar no jogo no nível superior, você precisa de um elemento de sorte. Dado tudo o que acontece no clube, esta pode ser a melhor época em 15 anos para ser um meio-campista de 18 anos que espera chances do time principal no Chelsea.