Notícias Placares ao vivo
Paris Saint Germain

As cinco perguntas sobre o Fair-Play Financeiro e o PSG

15:00 BRT 12/08/2017
2017-08-07-neymar02.jpg
O mundo do futebol olha com desconfiança o alto investimento do clube na contratação de Neymar

O fã de futebol tem uma dúvida há uma semana: como e quanto dinheiro o PSG investiu sem ultrapassar os limites do Fair-Play Financeiro impostos pela UEFA para o controle econômico das equipes que competem na Europa.

Vale lembrar que Neymar foi contratado por incríveis 222 milhões de euros (cerca de R$ 821 mi), valor de sua multa rescisória, tornando-se o jogador mais caro da história do futebol. 

Veja abaixo algumas respostas para esta transferência:


Quando entra em vigor o Fair-Play Financeiro?


Desde 2013, a Comissão de Controle Financeiro de Clubes (CFCB) analisa cada temporada dados econômicos dos últimos três anos de cada competição de clubes da UEFA presentes na sanção da temporada 2014/15.


Qual é o gasto limite?



Foto: Getty Images

Os clubes podem gastar até cinco milhões de euros a mais do que ingressam por um período de avaliação (três anos). No entanto, pode ultrapassar este nível, até um certo limite, desde que seja coberto por um propritário do clube ou de uma parte relacionada. Assim, impede o crescimento da dívida insustentável.

Cada clube tem um limite de 30 milhões de euros. Desta forma, o PSG é obrigado a vender jogadores para se enquadrar nos números e evitar novas punições da UEFA. Investimentos nos estádios e nos juniores são excluídos.


O proprietário pode investir o quanto quiser?


Se o dono do clube investe todo o dinheiro através de um patrocínio com uma empresa com a qual está relacionada, em seguida, os órgãos competentes da UEFA irão investigar e, se necessário, adaptar os montantes pagos pelo patrocinador no cálculo do resultado do ponto de equilíbrio em função do valor de mercado real.

Sob os regulamentos atualizados, qualquer entidade que, isoladamente ou em um conjunto com outras ligadas ao mesmo proprietário ou do governo, representam mais de 30% das receitas do clube mundial, será automaticamente considerada uma parte envolvida.


O que faz a UEFA agora?


A entidade vai estudar a situação do PSG e de qualquer clube no final do periódo de transferências. Enquanto o órgão máximo do futebol continental continua a monitorização dos clubes sob as regras do Fair-Play Financeiro.


VEJA TAMBÉM: