Adilson, do Atlético-MG, se aposenta por causa de problema cardíaco

Comentários()
Bruno Cantini/ Atlético-MG
Volante do Galo sofre com problema cardíaco desde a passagem pelo futebol russo, onde jogou no Terek Grozny, e confirmou que deixa os gramados

Adilson, volante do Atlético-MG, anunciou a sua aposentadoria na tarde desta sexta-feira (12). O atleta de 32 anos voltou a apresentar um problema cardíaco e, emocionado, se retirou do futebol.

Quer ver jogos do Atlético-MG na Copa Sul-Americana ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste grátis o serviço por um mês!

O jogador estava afastado das atividades comandadas por Rodrigo Santana desde o início da semana.

"Tenho recebido uma série de mensagens nas últimas horas. Não pude ainda responder ninguém, esperei o pronunciamento oficial. Eu queria dizer, antes de tudo, que estou bem. Queria tranquilizar a todos. Estou bem, não tive nenhuma reação física nesse processo todo. Sempre estive muito bem, vinha treinando, me preparando pro clássico. A vida vai seguir, eu vou seguir aqui no dia a dia do clube, o clube já tem manifestado o interesse que eu permaneça aqui no dia a dia, colaborando da melhor maneira possível.", disse, emocionado, em pronunciamento realizado na Cidade do Galo.

"Só tenho a agradecer, até então aqui tem sido tudo maravilhoso na minha vida pessoal e esportiva. Minha filha vai nascer dia 22. Tenho muitos motivos pra seguir, pra ser feliz. Então eu queria só fazer um pedido a todos vocês, principalmente da imprensa, que respeitassem esse momento que eu estou vivendo e tivessem todo o cuidado no momento de tratar dessa situação. Eu achei que ia ser mais fácil, que eu ia chegar aqui e ia ser mais fácil falar alguma coisa. Sei que minha família está sofrendo, todos estão sofrendo. Realmente peço que respeitem todo esse processo, como têm me respeitado até então, agradeço todo esse respeito que tiveram por mim. A vida vai seguir, com minha filha chegando, vou estar aqui junto dessa rapaziada, que tenho como irmãos".

Adilson fazia monitoramento da situação cardíaca desde o período em que defendeu o Terek Grozny, da Rússia. O volante teve um problema diagnosticado no leste europeu e precisou de um acompanhamento na Alemanha. O quadro, entretanto, não o impediu de jogar futebol por mais tempo.

Mais artigos abaixo

Em seu terceiro ano na Cidade do Galo, Adilson disputou 97 partidas pelo Atlético e marcou dois gols. Em sua passagem pela capital mineira, ele venceu apenas o título estadual de 2017.

A última partida de Adilson pelo Atlético foi em 13 de junho passado, no empate em 1 a 1 contra o São Paulo, na Arena Independência. Na ocasião, ele participou de 85 minutos do confronto.

Fechar