A Conexão Francesa: O brilhante renascimento de Gabriel Boschilia no Nantes

Comentários()
Getty Images
O ex-jogador da Seleção Brasileira Sub-20 busca se firmar de vez na Ligue 1 após sofrer grave lesão

O meia Gabriel Boschilia reside em Mônaco desde 2015, mas foi a um dos famosos cassinos do principado apenas uma vez.

"Entrei lá com apenas 50 euros (cerca de R$ 210). Fiquei só três minutos", revelou o jogador em entrevista ao UOL Esporte.

Não é surpresa, no entanto, que o jovem de 22 anos não é um fã de apostas e, na verdade, não teve tanta sorte assim. Se não fosse uma lesão séria, ele poderia estar no mesmo patamar de atletas como Bernardo Silva, Benjamin Mendy, Fabinho ou Thomas Lemar, que superaram a fase de serem promessas no time do Stade Louis ll e tomaram caminhos diferentes no mundo da bola.

Ao invés disso, ele está emprestado ao Nantes, em busca de recuperar o nível que fez dele uma peça importante da equipe que surpreendeu o Paris Saint-Germain para ganhar a Ligue 1 da temporada 2016/17.

Boschilia e Monaco estão cientes de que os dias de glória estão no passado, mas com o clube ao qual pertence na 19ª posição na tabela, poucos duvidam de que o brasileiro é quem está em situação melhor.

Gabriel Boschilia Monaco 2016-17
(Foto: Getty Images)

Mesmo assim, Boschilia começa a mostrar lampejos do nível que o fez se tornar um dos destaques da campanha que resultou no octacampeonato da Ligue 1. Ele terminou aquele ano com oito gols, três assistências e uma reputação de ser perigoso com chutes de longa distância. Por outro lado, também rompeu o ligamento cruzado da perna dreita em fevereiro.

Sua recuperação foi dolorida. Ele atuou em apenas sete jogos ao todo na última temporada, acumulando míseros 155 minutos de futebol competitivo com a equipe principal. Se tornava cada vez mais evidente a necessidade de uma mudança de ares para que ele conseguisse reencontrar as boas atuações.

"A diretoria do Monaco decidiu que eu precisava entrar em campo mais vezes, de ter uma chance, e eles entenderam o meu lado", explicou o meia.

Em Nantes, o ex-jogador da Seleção Brasileira Sub-20 encontrou a oportunidade perfeita para que isso acontecesse sob o comando de Vahid Halilhodzic, Os Canários, como são conhecidos, possuem um esquema tático ofensivo que visa explorar o melhor do ponta-esquerdo. Ele desenvolveu boa relação com o lateral-esquerdo Lucas Lima e, por consequência, com o artilheiro do time com 10 gols, o argentino Emiliano Sala.

O camisa 12 é um dos atletas mais regulares das últimas semanas da Ligue 1, marcando três gols e criando oportunidades para outros quatro nos últimos seis compromissos. Boschilia não teve contribuição decisiva em apenas uma dessas partidas.

"Sempre gostei da simplicidade, então me sinto mais confortável em Nantes que em uma cidade grande", comentou o meio-campista sobre sua mudança para a região da Bretanha. "Tudo está indo bem. Minha família gostou muito do lugar. Temos uma casa perto daqui e, em Mônaco temos apenas um apartamento, o que às vezes é um incômodo”, concluiu.

O principado, no entanto, é onde seu futuro está ligado. A agremiação comandada por Thierry Henry renovou o vínculo com o brasileiro até 2021 antes que ele fosse emprestado sem cláusula de compra.

Enquanto isso, Boschilia insiste que ele apenas quer tentar engrenar a maior sequência possível de boas atuações. E o ex-jogador de Guarani e São Paulo pode oferecer mais ao time atual, considerando que ele ainda não fez um gol de falta, uma de suas maiores virtudes, no Stade de la Beaujoire, casa do atual 10º colocado do Campeonato Francês.

Henry certamente estará de olho no desenvolvimento de Gabriel mesmo de longe, com poucas dúvidas de que possa chamá-lo de volta em meio ao grande número de atletas machucados pelo lado dos monegascos.

O brasileiro talvez não seja um apostador mas, caso continue seu progresso com o mesmo ritmo, ele com certeza terá todas as fichas investidas para fazer parte do elenco do time do principado na próxima campanha.

Fechar