Notícias Placares ao vivo
Copa Libertadores da América

6 curiosidades e mistérios da taça da Conmebol Libertadores

12:35 BRT 26/08/2019
Imagem da taça da Conmebol Libertadores da América
A Conmebol Libertadores tem na sua taça um dos grandes símbolos da competição. O troféu é cheio de curiosidades e mistéri

Nada mais emblemático do que ver o capitão do seu time levantar a taça da Copa Conmebol Libertadores. É o símbolo máximo da conquista da maior competição do continente. 

E, você sabia que a taça da Conmebol Libertadores está recheada de mistérios e curiosidades? Confira na lista abaixo. 

 

1 - Taça bem guardada 

O modelo mais atual da taça fica bem guardado na sede da Conmebol em Assunção, no Paraguai, longe de risco de incidentes. Assim, o capitão do time campeão ergue uma réplica, desde 2007. A taça original nem vai para o estádio. 

E não pense que mesmo a réplica fica com o clube. Ela precisa ser trocada por uma versão com 75% do tamanho da peça original, antes do início da próxima edição. 

 

2 - Medidas e peso 

A taça original pesa 10,025 kg e mede quase 99 centímetros, incluindo o jogador de bronze que decora a ponta do objeto. Em 2012, o detalhe foi até perdido durante uma comemoração pós-título do Corinthians

Ainda há espaço para 63 placas com os times campeões. A estimativa é que o espaço esteja completo em 2022. 

 

 

3 – Prata Esterlina

O troféu original da Conmebol Libertadores foi construído em várias peças de prata esterlina. O objetivo era o de imitar a forma de uma bola de futebol, convergindo para um globo. Uma fita taparia a interseção destas peças, levando os nomes dos nobres campeões.

No entanto, a falta de espaço não permitiu que esta ideia fosse adiante. Assim, decidiu-se colocar a inscrição “Copa Libertadores”. 

 

4 - Quem criou a taça? 

O primeiro troféu da Conmebol Libertadores foi desenhado na cidade de Lima (Peru), em 1959, pelo engenheiro italiano Alberto de Gásperi, então funcionário da Prataria Camusso. Gásperi contou com a ajuda de 12 artesãos. 

O trabalho foi encomendado pelo presidente da Conmebol da época, Fermín Sorhueta. 

 

 

5 - Os donos da taça 

Apenas dois times possuem a taça original nos seus museus e ambos são argentinos. A Conmebol definiu inicialmente que o time que conquistasse o torneio três vezes consecutiva ficaria com o troféu. 

E isso aconteceu pela primeira vez com o Estudiantes, entre 1968 e 1970. Logo depois, o Independiente levou quatro títulos entre 1972 e 1975. A partir daí, nada mais de taça definitiva para os clubes. 

 

 

6 - Liberdade

O troféu da Conmebol Libertadores, para seus criadores, simboliza a dualidade do futebol, trazendo a arte de rua e o esporte em uma única peça. A liberdade dos países sul-americanos também é exaltada por meio dos escudos dos países desenhados no globo, que representa o mundo.

Isso mostra que cada detalhe da taça foi pensado minuciosamente