Notícias Jogos
Brasil

Ataque da seleção mostra força e versatilidade antes da Copa: os vencedores e perdedores em Brasil 5 x 1 Tunísia

18:11 BRT 27/09/2022
Richarlison Brazil Tunisia 2022
Raphinha, Richarlison e Neymar brilham em goleada no primeiro tempo e Pedro mostra por que é opção no segundo

A seleção brasileira deu show no seu último compromisso antes da Copa do Mundo de 2022. A equipe da Tunísia possui suas fragilidades? Sim. É uma seleção das mais difíceis de se enfrentar? Tecnicamente, não. Mas uma goleada por 5 a 1, com gols sendo construídos através de lançamentos, triangulações e finalizações precisas, é uma resposta animadora quando pensamos em como o selecionado de Tite pode chegar ao Qatar em novembro.

Os grandes destaques foram jogadores que simbolizam muito bem este ciclo do Brasil visando o Mundial de 2022. Raphinha e Richarlison, que ganharam espaço com a camisa canarinho após 2018, participaram com gols e assistências. Foram dois anotados pelo atual jogador do Barcelona e um do mais provável camisa nove da seleção no Qatar. Neymar, de pênalti, também deixou o seu e segue forte em busca do recorde de Pelé. Pedro finalizou a conta no segundo tempo.

Mas não foram apenas os autores dos gols que chamaram a atenção na partida disputada dentro do Parque dos Príncipes. Tendo acumulado 15 jogos de invencibilidade até este momento, sendo 12 vitórias, o Brasil agora só entra em campo na Copa do Mundo. E o último retrato da seleção antes de começar a busca pelo Hexa foi o seguinte...

  • Raphinha, Brazil v Tunisia, Friendly, 27092022

    Os vencedores

    Raphinha

    Se as exibições iniciais pelo Barcelona ainda se mostram irregulares neste início de temporada 2022/23, Raphinha se enche de confiança quando veste a camisa canarinho. O ponta-direita abriu o placar contra a Tunísia demonstrando habilidade e ótimo senso de colocação para cabecear após lançamento primoroso de Casemiro. Ainda no primeiro tempo, transformou a vitória em goleada ao anotar o quarto tento do Brasil. Isso sem contar a assistência para Richarlison.

    Richarlison

    Se nos 3 a 0 contra Gana Richarlison deu um grande passo para se colocar como titular e camisa nove do Brasil na Copa, agora praticamente sacramentou este status. O “Pombo” esteve em campo apenas no primeiro tempo, mas estufou as redes e ainda deu a assistência para o segundo gol de Raphinha. Considerando o ciclo da seleção de Tite para o Mundial de 2022, Richarlison fez um total de 17 gols. Só perde para Neymar na artilharia do período, mas se descontarmos os gols de pênaltis ninguém estufou mais as redes que o atual jogador do Tottenham (16 gols pelo Brasil).

    Neymar

    O camisa 10 mais uma vez demonstrou sua costumeira habilidade. Sofreu com as entradas duras dos tunisianos e sua reação foi como deveria ser: pressão sobre o juiz, intimidação sobre os adversários e força para continuar a fazer o que mais sabe fazer: jogar futebol. Autor do terceiro gol brasileiro no amistoso, ao converter pênalti sofrido por Casemiro, Neymar parece estar melhor do que nunca.

    Pedro

    Apesar dos poucos minutos em campo, Pedro mostrou seu faro de gols ao marcar o quinto do Brasil. A bola sobrou pipocando na área? Se Pedro estiver em campo, dificilmente não vai aproveitar. É assim no Flamengo, foi assim contra a Tunísia.

    Casemiro

    É normal que em uma goleada o destaque vá todo para atacantes, mas Casemiro foi outro grande personagem. O lançamento que virou assistência para o primeiro gol foi digno de um Gerson na Copa de 1970 (com a diferença que o jogador do Manchester United utiliza habitualmente o pé direito, claro). O experiente camisa 5 ainda sofreu o pênalti que resultou no gol de Neymar e também levou perigo no segundo tempo.

  • Fred, Brazil v Tunisia, Friendly, 27092022

    Os perdedores

    Fred

    Antes de mais nada é importante destacar: uma vitória por 5 a 1, com boa exibição do time como unidade, é um triunfo em equipe. Mas se precisamos listar alguns que não tiveram tanto destaque quanto seus companheiros, é possível citar o nome de Fred. O meio-campista preencheu bem os espaços, mas desperdiçou alguns passes e uma finalização que poderia ter saído melhor.

    Roberto Firmino

    Sem viver o auge de sua carreira nos últimos meses de Liverpool, Firmino foi convocado mas não saiu do banco de reservas. De lá, viu atacantes darem a Tite demonstrações de que podem ser opções melhores do que ele para o Mundial.

    Matheus Cunha

    Atualmente na reserva do Atlético de Madrid, o atacante não marcou gols nos últimos dois amistosos da seleção brasileira. E desta vez, contra a Tunísia, sequer saiu do banco de reservas.

  • Danilo Brazil Tunisia 2022

    As notas da seleção brasileira: defesa

    Alisson (5/10): não foi tão exigido, assim como havia acontecido contra Gana, mas no segundo tempo errou uma saída de bola que poderia ter saído melhor.

    Danilo (5/10): homem de confiança de Tite, alterou momentos bons e outros que poderiam ter sido melhores.

    Thiago Silva (6/10): ver o Brasil sofrendo um gol pelo alto, em bola parada, não costuma ser um bom sinal. Ainda assim, pareceu ser um acidente de percurso. Com o Brasil jogando um futebol ofensivo, os ataques começaram bem muito porque Thiago Silva acertou praticamente todos os passes que tentou.

    Marquinhos (6/10): a mesma avaliação feita sobre Thiago Silva pode ser utilizada para Marquinhos.

    Alex Telles (6/10): apareceu mais para o jogo do que nos 3 a 0 sobre Gana, mostrando a Tite que pode ser útil na missão do Qatar.

  • Casemiro Brazil Tunisia 2022

    Meio-campo

    Casemiro (8/10): destaque na parte defensiva e ofensiva, o camisa 5 deu uma assistência primorosa para o gol de Raphinha e sofreu o pênalti convertido por Neymar. Foi decisivo.

    Lucas Paquetá (7,5/10): em todas as partes do campo, Paquetá ajudou a manter o ritmo alto da seleção brasileira.

    Fred (5/10): não cometeu grandes erros, mas esteve um pouco abaixo em relação aos demais companheiros de time apesar da contribuição na construção do jogo.

  • Neymar Raphinha Brazil Tunisia 27 09 2022

    Ataque

    Raphinha (8,5): autor de dois gols, sendo um deles uma bela cabeçada, o atacante fez a sua melhor exibição em muito tempo. E ainda deu a assistência para o gol de Richarlison.

    Richarlison (8/10): o camisa nove praticamente sacramentou seu lugar no time titular ao fazer mais um gol. Também deu assistência para o segundo tento anotado por Raphinha.

    Neymar (7,5/10): o craque da companhia foi bastante caçado em campo, mas não perdeu a cabeça. Converteu um pênalti e foi a principal arma de criação do Brasil.

  • Neymar, Pedro, Brazil v Tunisia, Friendly, 27092022

    Substitutos e treinador

    Pedro (7/10): se o clamor pedia o jogador do Flamengo na seleção brasileira, Pedro mostrou o motivo. Entrou no segundo tempo e fez o seu primeiro gol com a camisa da seleção.

    Vinícius Júnior (6,5/10): demonstrou sua habilidade, tentou alguns dribles, mas faltou ser mais decisivo.

    Renan Lodi (5/10): entrou no segundo tempo, mas não chegou a ter grande destaque.

    Ibañez (5/10): saiu do banco de reservas para o lugar de Marquinhos. Não comprometeu.

    Rodrygo (5/10): entrou na reta final do jogo, no lugar de Fred, e chegou a criar uma boa chance em cruzamento à área.

    Tite (8/10): o treinador pôde observar mais opções na montagem do time e vê o Brasil crescendo antes de sua segunda Copa do Mundo.