Vinícius Jr supera marcas de Felipe Melo, Neymar... e pede passagem no Flamengo

Comentários()
RODRIGO BUENDIA/AFP/Getty
Aos 17 anos, o meia-atacante se tornou o mais jovem a marcar pelo Rubro-Negro na Libertadores

Header Tauan Ambrosio

Vinícius Júnior levou 11 minutos para fazer o que o Flamengo não vinha conseguindo, apesar da enorme superioridade sobre o Emelec, na última quarta-feira (14).

Antes, o time equatoriano havia aberto o placar em sua primeira finalização certa: aos 64’, com Bryan Ângulo. Castigo para um Flamengo que teimava em perder boas oportunidades, em noite nada inspirada de Henrique Dourado como referência no ataque.

Quando Vinícius entrou, foi para ocupar a faixa direita do ataque. Paquetá, que estava por ali, passou a jogar mais centralizado, e Vinícius transformou a noite do lateral-esquerdo Óscar Bagüí, que aos 35 anos tem mais do que o dobro de sua idade, num inferno.

Vinícius foi o jogador rubro-negro que menos tocou na bola: 12 vezes. Mas foi quem mais resolveu com ela em seus pés. É por isso que sua atuação, histórica, foi tão significativa: o camisa 20 driblou, arriscou e resolveu. As suas duas finalizações fizeram o que outras 18 não conseguiram: se transformar em gol.

Decisivo no mais absoluto sentido da palavra.

Os gols transformaram Vinícius, de 17 anos, no jogador do Flamengo mais jovem a estufar as redes na Libertadores, ultrapassando Felipe Melo. O atual palmeirense tinha 18 primaveras completadas quando deixou sua marca contra a Universidad Católica do Chile, em 2002.

PS Vinicius Jr Flamengo Emelec 15032018

Mais importante: garantiu três pontos, acabando com a seca de três jogos sem vitórias jogando fora de casa. A última delas, em 2014, justamente contra o Emelec. Ano de Copa do Mundo, assim como é 2018.

Na comparação exagerada, mas irresistível já que apenas Neymar deixou o Brasil por um preço maior [R$ 322 milhões então pagos pelo Barcelona por Ney, frente aos R$ 164 mi despejados pelo Real Madrid pelo rubro-negro], Vinícius também bateu uma marca interessante.

Enquanto o atual jogador do PSG levou pouco mais de 230 minutos para fazer o seu primeiro gol em Libertadores, no seu terceiro jogo. Vinícius resolveu a parada em 11, no seu primeiro.

Uma curiosidade, apenas. Até porque Neymar já era o melhor jogador do seu time na época, enquanto Vinícius ainda alterna jogos como reserva e titular. O ex-jogador do Santos, naquela altura, era muito mais pronto e muito maior.

Mas Vinícius já está começando a decidir... e pede passagem para se garantir entre os titulares de Carpegiani.

Próximo artigo:
Barcelona confirma chegada de Kevin-Prince Boateng
Próximo artigo:
Man United: Mata diz que time quer "ainda mais" após vitórias em sequência
Próximo artigo:
Em meio às críticas a Sarri, David Luiz é voz e defesa do técnico na crise do Chelsea
Próximo artigo:
Emery diz que agora é tarde para o Arsenal se arrepender pela ida de Ramsey para a Juventus
Próximo artigo:
Falta de alternativa faz Klopp repensar postura do Liverpool na janela de transferências
Fechar