Top 10 do Brasileirão: artilharia de Gabigol, caneta de Everton, Márcio Araújo e mais

Comentários()
Bruna Prado/Getty
Confira o que melhor aconteceu na abertura do segundo turno do Brasileirão, que tem o Flamengo como líder isolado e Fluminense e Cruzeiro no Z-4

A abertura do segundo turno do Campeonato Brasileiro tem déjà vu na parte de cima - gol do Gabigol e vitória econômica do Palmeiras - mas novidade importante na parte de baixo: a recuperação do CSA, fora da zona da degola, é digna de nota. Vamos aos dez destaques do Brasileirão no final de semana, fugindo do árbitro do vídeo e torcendo por um campeonato de 20 times querendo jogo:

1 - Gabigol

Gabriel Barbosa chegou aos 17 gols no Brasileiro, o suficiente para ser artilheiro da edição de 2006, quando Souza marcou 17 pelo Goiás. No modelo com 20 clubes, os mais goleadores fizeram 23 - Jonas (2010) e Borges (2011). Mantendo a média e mesmo perdendo jogos pela seleção ou poupado para a Libertadores, Gabigol pode chegar perto dos 30. É muito!
 

2 - Sete vitórias seguidas do Flamengo

O Flamengo bateu o Cruzeiro e chegou a sete vitórias seguidas pela primeira vez na história do campeonato. Quando a sequência grita, os rivais olham a tabela: Internacional e São Paulo, no Maracanã, têm bola para tirar pontos do líder?
 

3 - Redenção de Pablo

As lesões ainda não deixaram Pablo ser, no São Paulo, o Pablo do Athletico. Mas é curioso que, ainda assim, seja o artilheiro do time no ano. O oportunismo dos bons tempos de Curitiba garantiu os três pontos no Rio, contra o Botafogo.
 

4 - CSA fora do Z-4

O CSA de Argel vai dando seu jeito de pontuar, respirando fora da zona de rebaixamento e deixando gigantes para trás. Se o manual diz que há um campeonato particular entre os times de baixo, o time vai bem. Tem quatro vitórias, todas contra times por ali. Subindo.
 

5 - A briga (?) de Marcio Araújo e Guerrero

Afinal de contas, qual a pira do Márcio Araújo com a troca de camisa ao fim do jogo? Guerrero precisou tirá-la como um pai que vai dar banho num filho cansado. Há alguns anos, ele recusou o pedido de Éder Luís. No domingo, o volante, do tipo discreto, gravou até vídeo para se explicar (explicou?) sobre o fato. Que coisa.
 

6 - Drible da rodada

A caneta de Everton em Marinho, na Vila, é a síntese de um jogador na grande fase: vence as disputas e escancara a superioridade técnica para não haver dúvidas. Ninguém no Brasil hoje tem mais eficiência no um contra um. E como é bom ter o Grêmio no campeonato, não?
 

7 - Michel voando pelo Goiás

Se não é um Everton, Michael também faz das suas. O grande driblador da Série A mostrou a calma de poucos para abrir o placar a favor do Goiás no Serra Dourada. O meio da tabela e as sete vitórias passam muito pela bola do camisa 11, voando.
 

8 - A boa fase do Palmeiras

O Palmeiras de Mano Menezes reencontrou o jogo padrão do título do ano passado, aquele zero a zero com gol. A vitória em Fortaleza não é magra, é quase esquelética. Segundo colocado abrindo distância para o resto da tabela.
 

9 - Gigantes no Z-4

Fluminense e Cruzeiro travam uma disputa particular para ver qual dos gigantes brigará até o fim contra o rebaixamento. O mais provável é que ambos. O time carioca fez um jogo pior que o dos piores momentos de Fernando Diniz, enquanto os mineiros perderam as três na sequência Grêmio, Palmeiras e Flamengo. Dureza.
 

10 - Athletico ainda em festa

O Athletico, de ressaca, segurou o empate contra o Vasco em São Januário abrindo um debate curioso, e infelizmente recorrente, na Série A. Qual a motivação no Brasileiro para o time que conquista a Copa do Brasil num país em que o torneio de mata-mata tem tanto valor? Que siga firme, porque tudo que o campeonato não precisa é time café com leite.

Fechar