Suspensão de Kannemann é mantida pela Conmebol

Comentários()
ITAMAR AGUIAR/AFP/Getty
Zagueiro argentino do Grêmio levou estava pendurado e levou amarelo no primeiro jogo contra o Lanús, ficando de fora da segunda partida da final

O Grêmio não poderá contar com o zagueiro Kannemann para a o segundo duelo da final da Copa Libertadores na próxima quarta-feira contra o Lanús, na Argentina. Nesta segunda-feira, a Conmebol negou o pedido de anulação do cartão amarelo recebido pelo defensor no primeiro jogo da decisão em Porto Alegre.

A informação foi confirmada pela diretoria do Grêmio na tarde desta segunda e, assim, Bressan deve ser o escolhido para atuar ao lado do capitão Pedro Geromel - a sua ausência no duelo contra o Atlético-GO indica a sua utilização por Renato Gaúcho na decisão.

Kannemann Gremio Sao Paulo Brasileirao Serie A 15112017Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Divulgação

A diretoria tricolor já esperava não conseguir contar com Kannemann, mas o departamento jurídico ainda assim protocolou o pedido para tentar reverter o cartão amarelo. O diretor jurídico, Nestor Hein, no entanto, já admitia que seria difícil reverter a decisão do árbitro nos tribunais.

O lance que acabou resultando o amarelo para Kannemann foi um dos motivos de protesto tricolor após o jogo. Em lance dentro da área com Guerreño ainda no primeiro tempo, o zagueiro se "enroscou" com o adversário que, segundo o clube brasileiro, foi empurrado e acabou indo para o chão. Por isso, o Grêmio considerava o cartão injusto e queria reversão da punição. Mas a Conmebol não interpretou da mesma maneira e manteve a decisão do árbitro Julio Bascuñán.

Fechar