Mundial de Clubes: sul-americanos dão novo vexame, e Al Ain se torna o primeiro time do Oriente Médio a chegar à final

Comentários()
GIUSEPPE CACACE/AFP/Getty Images
River Plate foi derrotado nos pênaltis pelo time dos Emirados Árabes Unidos

Quando não é o seu time que está envolvido, chega a ser normal no futebol torcer pelo azarão. A paixão e a sensação de ver o improvável acontecendo e o mais fraco vencendo o mais forte se torna algo inexplicável. E nesta terça-feira (18), mais uma vez, isso aconteceu no Mundial de Clubes da Fifa. O River Plate foi surpreendido pelo Al Ain, nos pênaltis, e o clube dos Emirados Árabes Unidos atingiu o feito de se tornar o primeiro do Oriente Médio a chegar à final do torneio jogando em casa.

O futebol sul-americano, por sua vez, adiciona mais um vexame no Mundial de Clubes. É a quarta vez que a decisão não será disputada entre sul-americanos e europeus. Antes, os brasileiros Internacional, contra o Mazembe em 2010, e Atlético-MG, diante do Raja Casablanca em 2013, além do colombiano Atlético Nacional, contra o Kashima Antlers em 2016 acabaram sendo surpreendidos.

Ronaldinho Raja Casablanca vs Atletico MG 2013 Club World Cup 12182013
(Foto: Getty Images)

Raja Casablanca e Kashima Antlers, inclusive, foram os anfitriões que chegaram à decisão antes do Al Ain no atual formato do torneio, mas acabaram sendo derrotados por times europeus.

Até hoje, o único time do país anfitrião a conquistar o Mundial de Clubes foi o Corinthians em 2000, quando a competição acabou tendo um formato diferente de disputa.

Fechar