PSG amarela até na Ligue 1 e vive melancolia às vésperas de título

Comentários()
Getty Images
Equipe parisiense, eliminada da Champions League nas oitavas, desperdiçou trêz vezes a chance de oficializar o título francês e vive crise

O Paris Saint-Germain começou a temporada confiante por ter Neymar recuperado e Mbappé com o peso de ter sido um dos heróis da França na conquista da Copa do Mundo. A tão sonhada Champions League até parecia mais perto, ao menos na expectativa criada com um elenco bilionário que ainda teve a chegada do goleiro Gianluigi Buffon entre as novidades.

Mas se já podíamos afirmar, sem dúvidas, que a temporada 2018-19 do time treinado por Thomas Tuchel era um fracasso, por causa da eliminação nas oitavas de final da Champions League para o Real Madrid, esta análise fica ainda mais inquestionável quando olhamos o momento atual do PSG.

Nesta terça-feira (17), os parisienses foram derrotados por 3 a 2 para o Nantes, em jogo válido pela 28ª rodada da Ligue 1 francesa (partida que havia sido adiada) e transmitido pelo DAZN. Um revés que ganha peso maior por uma série de fatores: os menos importantes foram a quebra de dois tabus: faziam sete anos que os parisienses não sofriam duas derrotas seguidas no Campeonato Francês, e 34 anos que o PSG não sofria 10 gols em três duelos – a última vez havia sido em 1985.

Por causa de todo o investimento feito nos últimos anos, o Paris Saint-Germain inicia cada temporada doméstica com a obrigação de dominar todos os títulos possíveis na França. Nos últimos seis anos, apenas em 2017 o campeão não foi a equipe da capital (daquela vez, a taça ficou com o Monaco, que teve seus méritos... mas também marcou um vexame para o PSG). Por saber que a competição interna é obrigação, a Champions League é obsessão. Apenas uma vez em toda a história um clube francês levantou a maior taça europeia: foi em 1993, com um Olympique de Marseille que também recebia grandes investimentos.

O caminho rumo ao título da Ligue 1 foi tranquilo até o momento. A ausência de Neymar, que mais uma vez sofreu lesão no pé e não pôde ajudar os parisienses na Champions, não pesou domesticamente. Tanto, que o PSG poderia conquistar o título há três rodadas, quando recebeu o Strasbourg em casa. O empate adiou a oficialização do oitavo título nacional, que foi mais uma vez adiado após uma inexplicável goleada por 5 a 1 para o Lille, vice-líder, sofrida no final de semana. Referência no elenco, Mbappé não poupou suas críticas e disse que “faltou caráter” à equipe. Foi punido por Thomas Tuchel ao ser barrado contra o Nantes.

Sem contar com sua maior estrela nesta quarta-feira (17), o PSG mais uma vez decepcionou. Derrota por 3 a 2, que estipulou os números negativos citados no terceiro parágrafo deste texto. O PSG não tem pudor para abrir a carteira e atrair alguns dos principais nomes do futebol mundial. Faz isso de tal maneira que até mesmo conseguiu driblar o Fair Play Financeiro da UEFA ao contratar Neymar e Mbappé na temporada passada. Entretanto, ainda não deu certo.

Buffon PSG Nantes igue 1 17 04 2019Buffon, cabisbaixo após um dos gols marcados pelo Nantes (Foto: Getty Images)

A Champions League ainda segue apenas um sonho, uma taça que o PSG e seus jogadores somente podem acompanhar hoje pela televisão. E a comemoração que sobra, a Ligue 1, acaba minguando pela insistência do time em criar anticlímax em sua narrativa. A equipe treinada por Tuchel segue com grande vantagem em relação ao vice-líder (17 pontos faltando dez rodadas) e pode ser campeã neste fim de semana, caso vença o Monaco em casa. Mas o clima é de pura melancolia.

Fechar