Os planos do Borussia Dortmund para manter Haaland no clube

20211221_Haaland(C)Getty images

Não se passa um dia sem que o futuro de Erling Haaland seja assunto. Procurado por Barcelona e Real Madrid, assim como por vários gigantes europeus, o norueguês é sonho de consumo da metade da Europa, mas o Borussia Dortmund promete fazer jogo duro para liberá-lo.

Não é de hoje que Erling Haaland chama a atenção dos grandes clubes do futebol mundial, mas a troca de clube parece cada vez mais próxima - mas não se depender do Dortmund. O clube está ciente de que o atacante quer explorar novos ares e que diversos clubes há estão interessados, mas pretende fazer de tudo para evitar isso. 

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Há alguns dias o CEO do Dortmund, Hans-Joachim Watzke, confirmou que o Real Madrid está interessado em Haaland, enquanto Mino Raiola, empresário do jogador, disse que ele pode esperar pelo Barcelona que, em sua opinião, voltará a estar entre os grandes em "um ou dois anos". No entanto, do lado do Dortmund, também não vão faltar esforços. 

A fim de evitar a saída de Haaland, o clube alemão, segundo o SportBild, estaria preparando uma oferta para dobrar o salário do norueguês de 8 para 16 milhões de euros por ano. Este valor, inclusive, seria o maior vencimento de um jogador do clube, superando os 12 milhões anuais de Marco Reus.

Segundo Watzke, a conversa com Mino Raiola foi "muito boa" e que, já que ambos estão atrás do mesmo objetivo - resolver o futuro do jogador - todos têm sido agradáveis. No entanto, cada um está de um lado neste cenário: o clube quer evitar que o passe de Haaland se torne um leilão público, enquanto o empresário quer uma nova equipe para ser cliente.

A promessa é de que as coisas se resolvam nos próximos dias, mas, conscientes de que Haaland deve deixar o clube - se não agora, em breve -, o Dortmund já começa a pensar em alternativas para o jovem noruguês de 21 anos. 

Caso o camisa 9 não renove seu contrato, os favoritos do clube para substituí-lo são Sebastian Haller, do Ajax, que pede 40 milhões de euros pela liberação, e Patrik Schik, autor de 16 gols do Bayer Leverkusen em 14 jogos, mas que pode sair ainda mais caro do que Haaland.