Oficial: Rooney encerra carreira no Manchester United e volta ao Everton

Comentários()
Social Media
Lenda em Old Trafford, craque volta ao clube onde começou a carreira

Depois de meses de especulações, a novela chegou ao fim. Na manhã deste domingo (9), o Everton anunciou o retorno de Wayne Rooney. Depois de 13 anos no Manchester United, o craque volta ao clube onde começou a carreira e de onde saiu para brilhar e se tornar lenda em Old Trafford.

Os dois clubes se envolveram em duas transferências nesta semana. Além da volta de Rooney aos Toffees, o clube de Liverpool vendeu Romelu Lukaku aos Red Devils por 75 milhões de libras.

Segundo a imprensa inglesa, Rooney, de 31 anos, que deixou o Everton em 2004 por £ 25,6 milhões rumo ao Manchester United, agora volta ao clube que o revelou por £ 10 milhões.

O ex-camisa 10 dos Red Devils chega ao bom time de Ronald Koeman, que fez boas contratações e mostra ambição no mercado. O Everton já contratou Jordan Pickford, Micheal Keane, Davy Klaassen e Sandro Ramírez nesta janela.

A transferência, além do retorno técnico que Rooney pode dar ao Everton, também tem o lado emocional pelo retorno ao clube que o revelou ainda podendo atuar em bom nível. O atacante, afinal, ficou pouco tempo em Liverpool. Logo que surgiu, ele brilhou, encantou a Inglaterra com seu precoce talento e foi contratado pelo Manchester United.

Em Old Trafford, ele se tornou lenda e o maior artilheiro da história do clube - também conseguiu o feito na seleção inglesa -, superando "apenas" Sir Bobby Charlton, ganhando uma infinidade de títulos e atuando ao lado de outras lendas como Paul Scholes, Gary Neville, Ryan Giggs, Van der Sar, Rio Ferdinand e Cristiano Ronaldo, além de ser comandado pelo mítico Sir Alex Ferguson.

Próximo artigo:
Quantos gols Cristiano Ronaldo tem na carreira?
Próximo artigo:
Copa São Paulo: Grêmio, Vasco e Corinthians vão às quartas de final; Atlético é eliminado
Próximo artigo:
FIFA 19 Seleção da Semana: De Gea, Suárez e Fabinho lideram melhores da rodada
Próximo artigo:
BMG indica patrocínio ao Corinthians e inicia “batalha por seguidores” contra a Crefisa
Próximo artigo:
“Não estamos bem, temos que ser sinceros”, diz Casemiro após outra derrota do Real Madrid
Fechar