Notícias Placares ao vivo
Manchester City

O que está acontecendo com Leroy Sane no Manchester City?

10:01 BRT 01/09/2018
Leroy Sane Manchester City 2018-19
As expectativas eram grandiosas sobre o jogador alemão, mas está enfrentando um início lento

É incrivelmente tentador dizer que a participação de Leroy Sane na partida contra os Wolves no último final de semana serviu como uma pequena amostra de sua atual situação no Manchester City.

Na maior parte do jogo ele não estava nem um pouco próximo do nível esperado. Entrou em campo quando a equipe estava perdendo e por duas vezes perdeu bolas dentro da área que poderiam ter causado perigo aos rivais.

Entretanto, sua aparição também foi um lembrete do quanto é brilhante. Nos momentos finais do acréscimo ele correu pela ala esquerda, ultrapassando diversos marcadores e em um piscar de olhos conseguiu dar um chute de fora da área.

Sane tem apenas 22 anos, e sua corrida é daquelas que vem à mente imediatamente ao ser mencionado. Normalmente, há muito mais dessas corridas do que seus momentos de concentração, e geralmente são seguidas de um gol ou uma assistência.

Ele terminou a última temporada com 14 gols e 19 assistências de 49 partidas. Mas não teve um bom início. Levou alguns meses para se encaixar de vez em sua primeira temporada, e parece que a história está se repetindo.


(Foto: Getty Images)

A não-convocação do jogador para a Copa do Mundo com a seleção da Alemanha foi considerada uma bênção por muitos torcedores do Manchester City, já que ele teria jogado pelo menos a pré-temporada completa e certamente daria início à campanha de 2018-19 em sua melhor forma.

Porém, não foi o que aconteceu. O jogador alemão teve algumas semanas a mais de férias por ter participado de treinamentos pré-Copa com a Alemanha, ocupando seu tempo pós-Premier League.

Tudo isso atrasou seu progresso no clube, mas havia algo a mais que Pep Guardiola não gostou na abordagem de pré-temporada do jogador. E não foi a primeira vez.

Na última temporada, Sane começou apenas um dos cinco primeiros jogos da liga. Guardiola não esperou muito até declarar seu descontentamento com o jogador para o público.

“Ele não chegou bem. Não fez uma boa pré-temporada, não estava jogando bem nesses jogos e não mereceu jogar”, disse o técnico após a partida contra o Crystal Palace, em setembro do ano passado.

Neste meio de ano, Guardiola sentiu que precisava ir ainda mais cedo. Foi questionado em julho sobre a atuação de Sane na partida contra o Liverpool, pela Champions League, e respondeu: “Ele precisa de mais minutos e precisa recuperar seus princípios em termos de jogar sem a bola. Ele tem o talento necessário para isso e estamos felizes que ele tenha marcado o gol. Mas ainda está longe de seu melhor”.

Entretanto, demonstrações públicas de insatisfação só têm aumentado com Guardiola.  Quando sente que estão em perigo, protege seus jogadores para evitar o inquérito da mídia.

Após Sane ter sido tirado de campo no intervalo do duelo pela Community Shield e ficado no banco do City por duas partidas da liga, a imprensa não deixou de questionar o técnico em sua última conferência.

“Nas últimas duas semanas de treino, vi o Leroy que conheço e que nós conhecemos”, disse Guardiola, mostrando que as coisas estão melhores. “Estou lisonjeado com isso. Vocês sabe de suas performances na pré-temporada, ele chegou tarde e está voltando a ser como Leroy é”.

O que estava de errado com ele, então? Aparentemente, não era sua forma física. “Ele está pronto em condições físicas”, afirmou Guardiola. “Ele não precisa de muito tempo para ficar em melhores condições; não é essa a questão”.


(Foto: Getty Images)

“Eu nunca reclamei do comportamento de Leroy nos treinos ou nas partidas”, acrescentou o técnico catalão.

De acordo com fontes próximas a Guardiola, não existe nenhum problema maior nos bastidores, nada que não possa ser mudado e consertado facilmente.

As preocupações com seu foco estão menores, embora não sejam nada comparados aos de Benjamin Mendy, que vem acumulando problemas fora de campo nas últimas semanas, apesar de estar jogando bem.

Talvez Sane não tenha percebido que a chegada de Ryiad Mahrez representaria um desafio para ele, mas ninguém parece estar muito preocupado com isso.

Além do mais, isso aconteceu há um ano e ele fez uma excelente temporada, sendo inclusive nomeado como o Jogador Jovem do ano pela PFA.

Não há dúvidas maiores de que ele encontrará seu ritmo, mas Sane também deve encarar o fato de que tem que disputar por seu lugar. Não apenas com Mahrez, mas também com Mendy e as implicações de seu papel à esquerda do campo.

A presença de Mendy na ala esquerda também foi um fator desta última temporada, mas Sane apenas veio ao time de forma regular quando o francês se lesionou, e teve que fornecer amplitude.


(Foto: Getty Images)

“Temos seis excelentes atacantes e não são todos que podem jogar”, disse Guardiola. “Ele não está jogando porque estamos insatisfeitos com sua performance. Temos que escolher e no momento Mendy está jogando mais aberto. Essa é a razão”.

Com Mendy no time, Guardiola quer que o jogador fique à sua frente – tanto como ala quanto como segundo atacante – para vir adentro. E esse não é o ponto forte de Sane. Fontes próximas à equipe técnica do City frisaram que há a necessidade de o jogador se empenhar exatamente nesta área, e melhorar seu chute destro.

Recentemente, Sane vem jogando ao lado direito nos treinos, então pode se mover para dentro usando seu pé esquerdo mais forte.

Por fim, sua participação contra os Wolves, mesmo que esteja enraizada em problemas maiores ou se foi apenas uma única vez, sugere que ele não está tão perto de vencer a luta por um lugar no time. Mas deve-se lembrar, novamente, que a situação foi parecida no ano passado.

document.write('');