O primeiro brasileiro que jogou no Real Madrid

Última atualização
Comentários()
Tauan Ambrosio
Não foram Didi, Canário ou Evaristo de Macedo os nossos primeiros representantes no clube merengue

Header Tauan Ambrosio

Didi foi contratado com status de estrela mundial pelo Real Madrid, em 1959. Jogou pouco, fez apenas nove gols em 31 partidas e teve como único troféu o Torneio Ramón de Carranza – disputa de pré-temporada, que também ficou muito tradicional no Brasil pela presença dos nossos clubes por lá. Brigado com Di Stéfano, voltou para o Botafogo em 1960.

Canário, atacante com passagem anterior pelo América do Rio, também chegou na mesma época que Didi. E foi justamente quem deu mais certo, inclusive entrando para a história como o primeiro brasileiro a ser, em 1960, campeão da Copa dos Campeões da Europa [atual Champions League] atuando em campo.

Mas nem Canário ou Didi foram os primeiros de seu país a vestirem a famosa camisa merengue. Na realidade, este orgulho pertenceu a um jogador absolutamente desconhecido dos dias atuais... e que ainda havia passado anteriormente pelo Barcelona! Estamos falando de Fernando Giudicelli.

Fernando, que participou da primeira edição da Copa do Mundo, em 1930, defendia o Fluminense. Mas se aventurou ao lado de jogadores de outras equipes do Rio de Janeiro, representando o Vasco da Gama, em excursão para a Europa em 1931.

Didi of Real Madrid & BrazilContratação 'galactica' em 59, Didi não deu certo no Real Madrid (Foto: STAFF/AFP/Getty Images)

Após vitória por 2 a 1 sobre o Barcelona, no velho estádio de Les Corts (antecessor do Camp Nou), foi contratado pela equipe catalã ao lado de Fausto e do goleiro Jaguaré: foram os primeiros jogadores nascidos no Brasil transferidos para a Espanha.

Só que o problema é que eles não jogaram, sendo que Fernando só vestiu a camisa do Barça em seus sonhos: foi dispensado pelo clube, e após um curto período na Catalunha voltou ao Rio de Janeiro com a promessa de que jamais retornaria ao Velho Continente.

Mas, quatro anos depois, quando a chance voltou a bater em sua porta, o ‘médio’ [posição de meio-campo em uma época na qual o sistema WM dominava o esporte] voltou a aceitar a chamada da Espanha.

GFX Fernando Giudicelli Real Madrid

A oferta vinha desta vez da capital. O Madrid, que havia ‘perdido’ o título Real na época da Segunda República Espanhola [1931-1939], havia demonstrado interesse no brasileiro.  O clube não tinha, nem de perto, o prestígio que viria a ter principalmente a partir dos anos 50, mas já era importante no cenário espanhol.

Quem não tinha sua importância reconhecida era Fernando, que disputou apenas um jogo em 1935 antes de, mais uma vez, retornar para o Brasil. Ao menos, sem que ele soubesse, fez história: não apenas foi o brasileiro que pela primeira vez defendeu a camisa merengue em campo, como também foi desbravador de seu país no futebol espanhol.

Próximo artigo:
"Já não sei mais o que dizer sobre Messi", exalta Valverde
Próximo artigo:
Torcedores do Liverpool provocam Mourinho e pedem para Manchester United não demitir o treinador
Próximo artigo:
"Messi e Suárez formam a melhor dupla do mundo", exalta Piqué
Próximo artigo:
"O máximo que o Manchester United pode conseguir é o quarto lugar", diz Mourinho
Próximo artigo:
Pelé compara Neymar e Mbappé e vê brasileiro com "imagem negativa", mas ainda como "um dos melhores do mundo"
Fechar