Ninho do Urubu: Alternativas em campo

Comentários()
Gilvan de Souza/CR Flamengo
"De uma coisa o Flamengo não poderá mais reclamar: a criatividade do seu meio-campo e alternâncias de jogadas"

Por Bruno Guedes


Mesmo com péssima atuação diante do Bahia, o Flamengo apresentou algumas alternativas com a dupla Diego e Éverton Ribeiro. Dois jogadores de extrema qualidade e inteligência no que diz respeito a posicionamento, ambos ainda precisam muito de entrosamento mas provaram que a inversão de posições pode ser um grande trunfo na equipe.

Durante a partida do domingo, Diego demonstrou a importância de ter atuado durante tanto tempo na Europa, onde jogar sem a bola tem a mesma importância de quando se está com ela. Quando o camisa 35 jogava pelo meio, Éverton Ribeiro pegava o seu lado direito, onde fez sucesso no Cruzeiro. Com as ultrapassagens do lateral Rodinei, conseguiu boas jogadas apesar da falta de entrosamento. 

Diego Ribas Bahia Flamengo Brasileirao Serie A 25062017
(Foto: Staff Imagens / CR Flamengo/ Divulgação)

Nesta configuração, Zé Ricardo deixava o time num tradicional 4-2-3-1 quando tinha a bola, com Matheus Sávio auxiliando pela esquerda. Já seria uma prévia do que pode fazer o técnico quando Conca estiver apto para jogar 90 minutos.

Invertendo posição com o estreante Éverton, o meia-atacante conseguiu buscar sempre o espaço entre as linhas defensivas do adversário e jogadas de infiltração, coisa rara no Flamengo. Mais próximo do Paolo Guerrero, essa variação atrapalhou bastante a defesa do Bahia e ajudou o peruano, forçando a confusão defensiva do time do Jorginho por várias vezes

Flamengo x Bahia coluna torcedor não usar

Porém, quando Éverton caia pelo centro, Diego invertia com o novo contratado, pegando o lado direito ou encostando no Guerrero. Por diversas vezes o Flamengo chegou a jogar num 4-4-2, com os dois de atacantes e o camisa 7 atrás de ambos. Nesse posicionamento, a dupla de ataque improvável jogava entre as duas linhas do Bahia e triangulações pelos lados apareciam. Méritos para a inteligência dos meias.

2 Flamengo x Bahia coluna torcedor não usar

Esse tipo de jogada não funcionou mais por conta deles estarem se conhecendo, entretanto também pela falta de compactação da equipe, algo que vem atrapalhando o time há alguns jogos. Junta-se a isso a falta de presença ofensiva dos volantes rubro-negros, Arão e Márcio Araújo. William, inclusive, tentou algumas jogadas como elemento surpresa quando Éverton Ribeiro centralizava. Mas sua fase é péssima, falta confiança para saber aliar os momentos de subida ou descidas.

Alternativas surgiram. Outras surgirão. Quando o Conca estiver 100% e puder jogar, novas surgirão. De uma coisa o Flamengo não poderá mais reclamar: a criatividade do seu meio-campo e alternâncias de jogadas.

Fechar