Negociação do Chelsea por Higuaín se complica

Comentários()
Gonzalo Higuain AC Milan 2018-19
Getty Images
Os Blues querem um novo atacante, mas as condições financeiras de Higuaín podem dificultar o negócio

A novela entre Gonzalo 'Pipita' Higuaín e Chelsea começa a se estender. Após as notícias de que as duas partes já teriam chegado a um acordo, começam a surgir novidades sobre o caso que pode se tornar mais complicado do que o pensado anteriormente.

O jornal Marca destaca os quatro pontos a serem analisados nessa situação: a vontade do jogador, o Milan, as condições do Chelsea e a Juventus, proprietária do atleta.

Higuaín enxerga com bons olhos a mudança para Londres. Além de ir para um time que está sempre brigando por algum título e tem um ataque muito forte. Além disso, seria a oportunidade de reencontrar Maurizio Sarri. Foi sob o comando do técnico italiano no Napoli que o Pipita teve sua melhor temporada e marcou 36 gols em 35 partidas na Serie A.

O Chelsea, por sua vez, demonstra muito interesse na contratação do atacante de 31 anos. Todavia, o maior impedimento para o negócio por ser exatamente dos Blues. Marina Granovskaia, a executiva do clube negocia o acordo, mas tem a intenção de pagar menos do que ele já ganha atualmente. Por mais que Higuaín queira jogar no Stamford Bridge, dificilmente ele aceitaria abaixar seu salário e suas condições definidas pela Juventus, que é a dona do passe do jogador.

Gonzalo Higuain Milan SPAL Serie A

O Milan está aberto a negociar. A temporada do 'Pipita' está abaixo das expectativas (seis gols em 20 partidas) e os milanistas pagaram 18 milhões de euros (cerca de R$ 75 milhões) pelo empréstimo junto a Juventus. Existe uma opção de compra que adiciona mais 36 milhões de euros (aproximadamente R$ 150 milhões) aos 18 já pagos. Receoso de pagar esse montante por um jogador que ainda não demonstrou a mesma performance os outros clubes, o Milan aceitaria a negociação. A única condição é que eles encontrem um outro atacante antes da conclusão do negócio.

Já a Juventus é a proprietária dos direitos econômicos de Hiaguaín. Com a chegada de Cristiano Ronaldo, a Velha Senhora não se importaria em negociar definitivamente o argentino. Portanto, ela aceita a transação tanto para o Chelsea, quanto para o Milan. O único objetivo é receber o valor adicional dos 36 milhões de euros independente do comprador.

Fechar