Klopp diz que detalhes explicam derrota do Liverpool para o City: “seguimos em frente”

Comentários()
Getty Images
O treinador alemão também reclamou de um lance envolvendo o zagueiro Kompany e Mohamed Salah

Detalhes. Na opinião de Jurgen Klopp, técnico do Liverpool, isso é o que explica a derrota por 2 a 1 de sua equipe para o Manchester City, nesta quinta-feira (03), em duelo válido pela 21ª rodada da Premier League.

O resultado - o primeiro revés dos Reds nesta edição da Premier League - diminuiu de sete para quatro a diferença do Liverpool, líder do certame, do City, que graças aos gols de Aguero e Leroy Sané voltaram à segunda posição (Firmino empatou para os visitantes).

“Foi um jogo de grande pressão. Muito intenso e não tivemos sorte quando finalizamos. Nós tivemos um pouco menos de sorte do que o City, essa foi uma das maiores diferenças. Houve períodos em que eles dominaram, mas nós reagimos e tivemos grandes chances”, disse o treinador alemão.

“Tivemos o Mo (Salah) com uma grande defesa do Ederson e Gini (Wijnaldum) em uma bola parada. Tínhamos que ter marcado naqueles momentos. Se você pensar no gol feito pelo Aguero, ele não tinha ângulo. Um belo gol. Em uma situação similar nós não marcaríamos, mas todos puderam ver por que nós temos os pontos que temos”.

“Nós dificultamos muito (para o adversário). Eu disse para os rapazes que está tudo bem. Poderíamos ter empatado, poderíamos ter vencido. Nós perdemos, mas este não é o maior problema”, disse o alemão, que dentre as reclamações citou um lance de falta entre o zagueiro adversário, Vincent Kompany, e Mohamed Salah.

“Eu gosto de verdade do Vincent Kompany, mas em qual mundo aquilo ali não era para um cartão vermelho? Ele era o último homem e, se tivesse batido mais forte, o Mo (Salah) estaria fora desta temporada. Ele sabe que o Mo é rápido, então arriscou. Eu não sei se o juiz viu. Eu vi, especialmente depois do jogo. Seguimos em frente, nós podemos jogar melhor”.

Mohamed Salah Vincent Kompany Manchester City Liverpool Premier League 03012019(Foto: Getty Images)

Em sua entrevista, o zagueiro Vincent Kompany também comentou o lance: “Achei que foi uma grande disputa, por que não? Ah eu peguei um pouco da bola e um pouco dele. Eu não fui baixo, eu não quis machuca-lo”, afirmou antes de exaltar as qualidades do adversário.

“Não estou preocupado com o resultado. Estou muito feliz com uma tremenda atuação. Nós fomos dedo a dedo com um time muito agressivo e físico, e batemos eles. Ainda está nas mãos do Liverpool, mas nós somos uma equipe melhor quando jogamos com as nossas emoções”.

Próximo artigo:
Corinthians está perto de fechar retorno de Vagner Love, diz TV
Próximo artigo:
"Não estava sabendo da situação financeira do Santos", diz Sampaoli, incomodado no cargo
Próximo artigo:
Semifinais da Copa da Liga Inglesa: como e quando assistir
Próximo artigo:
Atlético se acerta com Morata, mas precisa abrir espaço no elenco; Impasse atrasa Higuain no Chelsea
Próximo artigo:
Agente de Militão confirma negociação com Real Madrid, mas descarta saída em janeiro
Fechar