Inter volta a contar com o que tem de melhor para chegar na final da Copa do Brasil

Edenílson Paolo Guerrero Internacional Cruzeiro Copa do Brasil 05092019
Ricardo Duarte/SC Internacional
Força do Beira Rio, Guerrero, Edenílson, Nico López e D’Alessandro foram decisivos para eliminar o Cruzeiro

O Internacional não apenas fez valer a vantagem por 1 a 0 obtida no jogo de ida contra o Cruzeiro, na semifinal da Copa do Brasil, como carimbou sua vaga na grande decisão com uma contundente vitória por 3 a 0 dentro de sua casa, na última quarta-feira (05).

Acompanhe o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser: assine o DAZN e ganhe um mês grátis para experimentar

A classificação ajudou a cicatrizar a eliminação na Libertadores, onde caiu para o Flamengo nas quartas de final, e contou com cinco elementos que voltaram a se mostrar decisivos nesta temporada 2019.

Guerrero voltou a marcar

O mais óbvio deles foi o reencontro de Paolo Guerrero com as redes. O peruano, que esteve apagado nos duelos das quartas de final da Libertadores, vivia o seu maior jejum de gols com a camisa colorada: estava há cinco jogos sem deixar sua marca. Contra o Cruzeiro, encaminhou de vez a vaga na final com os dois primeiros gols e voltou a demonstrar o seu poder decisivo pela equipe gaúcha.

Intensidade de Nico López

Guerrero Nico López Internacional Flamengo Brasileirão 01052019 (Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional)

Falando em jejum de gols, o uruguaio Nico López foi outro que recentemente se livrou deste fardo. Contra a Raposa, não balançou as redes, mas foi uma ameaça constante quando chegava: foi quem mais finalizou [seis vezes, uma delas a gol] e ainda deu a assistência para o segundo gol anotado por Guerrero, mostrando que pode voltar ao bom momento que vivia neste 2019.

Edenílson, de volta ao 100%

O meio-campista é outro dos maiores destaques da temporada, pelo equilíbrio na defesa e ataque. Contra o Flamengo, na Libertadores, não estava nas suas melhores condições físicas por conta de uma lesão muscular na coxa e não conseguiu ser decisivo. No duelo contra o Cruzeiro, já recuperado completamente, voltou a ser influente e decidiu ao fazer o terceiro gol na vitória que tranquilizou de vez o Colorado contra os mineiros.

D’Alessandro, sempre ele!

D (Foto: Getty Images)

Aos 38 anos, e com 11 temporadas dedicadas ao Inter, Andrés D’Alessandro ainda parece um garoto com a camisa colorada. Um garoto bom de bola, é importante destacar. Além de ter dado a assistência para o primeiro gol de Guerrero, o argentino voltou a demonstrar uma energia incrível nas ações do jogo.

Beira Rio

Outro velho conhecido que mostrou ser decisivo foi a casa colorada. Em 2019, o Inter é um dos melhores mandantes do futebol brasileiro, e voltou a demonstrar o poder de sua casa: venceu e venceu bem. Em 25 jogos, o Colorado sofreu apenas duas derrotas em sua casa – ambas vieram ainda no Gauchão.

Dez anos depois, o Inter volta a uma decisão de Copa do Brasil, onde enfrentará o Athletico-PR, que bateu o Grêmio nos pênaltis horas antes.

Fechar