Notícias Placares ao vivo
Manchester City

Gabriel Jesus e Manchester City se recuperam e levantam a cabeça na Premier League

21:25 BRST 03/12/2019
2019-12-04 Gabriel Jesus Manchester City
O brasileiro acabou com uma seca de nove jogos sem gols e teve grande participação na vitória por 4 a 1 sobre o Burnley

Mal-acostumado. O Manchester City fez isso com muitas pessoas que gostam de ver um futebol bem jogado e que traz resultados no Campeonato Inglês. A equipe de Pep Guardiola levantou o sarrafo do nível e intensidade do jogo, mas nesta temporada o Liverpool vai se mostrando imparável na Premier League, mesmo quando sofre mais do que o necessário, e os Citizens acabam sendo criticados por não estarem perto da liderança.

Um dos jogadores que mais estavam recebendo críticas era Gabriel Jesus. O brasileiro vinha de nove jogos sem fazer gols, o seu segundo maior jejum pelo clube, e de certa forma refletia o momento inconstante de um Manchester City que sofre com lesões de jogadores vitais, especialmente na defesa, situação que também ajuda a explicar a distância de 11 pontos que tinha para o Liverpool antes de entrar em campo, nesta terça (03), contra o Burnley.

Acompanhe o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser: assine o DAZN e ganhe um mês grátis para experimentar

Mas no duelo válido pela 15ª rodada, dentro do estádio Turf Moor, tanto Gabriel Jesus quanto o Manchester City tiveram motivos para recuperarem a confiança. Com ótima atuação do time e do brasileiro, autor dos dois primeiros gols (o primeiro deles, um golaço), a equipe de Pep Guardiola venceu os donos da casa por 4 a 1 e diminuiu para oito a desvantagem em relação ao líder e se igualando ao então segundo colocado, Leicester, que entram em campo na quarta-feira (04).

Quem também teve ótima participação no triunfo foi o meio-campista Rodri, que vem demonstrando dificuldades nesta sua primeira temporada na Inglaterra. O espanhol fez o outro golaço da partida antes de Riyad Mahrez transformar a vitória em goleada – o Burnley descontou no fim, com Robbie Brady.

As críticas a Jesus ganharam um peso maior por causa da campanha do City na comparação com a temporada passada, quando os azuis de Manchester sofreram apenas quatro derrotas e empataram quatro vezes. Na atual caminhada foram dois empates e três derrotas em 15 partidas.

O que ajuda a explicar isso é comparar a sequência de nove jogos de jejum, que Gabriel Jesus acabou de enfrentar, com os 13 duelos sem gols em 2017-18. Nesta última, o brasileiro finalizou mais vezes a gol (1 por jogo em comparação a 0.7), contribuiu com duas assistências em comparação a uma e criou mais chances para seus companheiros (1.2 por jogo contra 0.5).

Mas Gabriel não está completamente livre de críticas, afinal de contas os adversários que o City enfrentou neste seu jejum de 2019 foram mais frágeis do que os de 2017-18.

Se na atual temporada os oponentes do chamado Big-6 foram Liverpool e Chelsea, entre 2017 e 2018 a média menor pode ser justificada por adversários como Manchester United, Tottenham, Arsenal e Chelsea – além do Leicester.

Tanto o Manchester City quanto Gabriel Jesus poderiam fazer mais do que vinham fazendo. E a vitória sobre o Burnley, tendo os desfalques de Sergio Aguero, Gundogan, Sané e Aymeric Laporte traz como principal notícia não apenas os três pontos, mas especialmente um ganho de confiança que o time precisava, vindo de empate com o Newcastle, para ao menos acreditar que pode diminuir a distância em relação aos Reds.

“Nós precisamos dele e ele precisa disso. Fazer esses dois gols vai ajudá-lo, especialmente ele e toda a equipe, por causa da ausência de Sergio (Aguero). Ele vai marcar gols com o tempo, é claro”, avaliou Guardiola em sua entrevista coletiva após o reencontro com a vitória.