Flamengo muda postura no mercado, se torna "agressivo" e deixa recado aos rivais

Comentários()
Douglas Magno/Getty Images
Com dinheiro em caixa, diretoria ataca forte sobre seus alvos e não abre mão de receber menos por atletas do elenco

Para quem se acostumou a ver o Flamengo um pouco mais contido no mercado, está sendo uma surpresa a forma "agressiva" que o Rubro-Negro tem atacado os rivais. Nesta semana, tirou a tranquilidade dos dirigentes do Cruzeiro com propostas por De Arrascaeta e Dedé, além disso, também chegou firme por Bruno Henrique, do Santos. 
 
Os três atletas são peças fundamentais de suas equipes e ganharam status de inegociáveis por seus respectivos clubes, no entanto, a diretoria Rubro-Negra não recua, principalmente ao saber da dificuldade financeira dos "atacados" e da resposta positiva dos jogadores que acenaram com o desejo de vestir a camisa do time carioca. 
 
Nesta quinta-feira(03), o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, disparou contra a diretoria do Flamengo após recusar proposta por Arrascaeta, e reclamou do fato do clube carioca oferecer três vezes mais de salários para o meia. O empresário do jogador ficou irritado com a recusa e o uruguaio sequer apareceu para treinar na Toca da Raposa. 

Bruno Henrique Santos Bahia Brasileirão 24 07 2017
(Foto: Ivan Storti / Santos / Divulgação)
Na última semana, o Santos já havia se manifestado insatisfeito com o interesse do Flamengo em Bruno Henrique e com a vontade do jogador de seguir para o time carioca. 
 
Quem pensa que o Flamengo vai recuar, se engana, a nova diretoria entende que essa é a postura que o Rubro-Negro, com estrutura financeira e física, deve tomar para montar o time que deseja. Além disso, o clube também não tem facilitado a saída dos jogadores, vide o caso de Miguel Trauco, que teve a primeira proposta vinda do San Lorenzo recusada.
 
O valor foi considerado muito abaixo para a diretoria, que mesmo diante da afirmação pública do jogador de que deseja sair se manteve firme e espera, ao menos, um valor próximo da multa. Outro caso que chama à atenção é o de Diego Ribas. 
 
Diego Ribas Botafogo Flamengo Copa do Brasil 16082017
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)
O meia tem contrato até o meio do ano e ainda não chegou num acordo para renovar. O Flamengo quer manter o salário do jogador, enquanto o camisa 10 pede um aumento por acreditar ser o último contrato da carreira. O Rubro-Negro recusou a proposta do meia. 
 
Por outro lado, o Orlando City deseja contar com Diego, mas não pretende pagar nenhuma compensação financeira ao Flamengo. Diante disso, a diretoria não pretende liberar o jogador e caso a situação siga na mesma ficará no clube até o meio do ano. 

Nem mesmo Alex Muralha, que não faz parte dos planos de Abel Braga teve a vida facilitada, com proposta do Coritiba, a diretoria vetou a saída do jogador pois o clube paranaense queria pagar uma pequena parcela do salário do jogador, diante disso, a negativa foi direta.
 
Alex Muralha Flamengo Santos Brasileirao Serie A 26112017
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)
A ordem é clara: não facilitar, já que ninguém facilita para o Flamengo. Isso vale tanto para "atacar" os alvos, quanto para os jogadores que estão no elenco. Se não for bom para o clube não saí. 
 
Por fim, ainda que não consiga acertar as contratações de Dedé e De Arrascaeta, por exemplo, o Flamengo já causou o reboliço no clube e deixará um clima bastante complicado para o time Celeste lidar com seus parceiros e jogadores, que gostariam de ser negociados. 

Próximo artigo:
Valverde faz mistério e não garante escalação de Messi no Barcelona
Próximo artigo:
Higuain fica no banco de reservas na final da Copa da Itália
Próximo artigo:
Di María culpa Van Gaal pelo seu fracasso no Manchester United: "Houve problemas com o técnico"
Próximo artigo:
Tudo o que você precisa saber sobre o Campeonato Paulista 2019
Próximo artigo:
Arsenal tenta tirar James Rodriguez do Bayern
Fechar