De Jong é o herdeiro de Xavi e Iniesta no Barcelona

Comentários()
Twitter / FC Barcelona
Com a contratação do holandês, clube catalão passa a ter o jogador mais parecido com os meio-campistas que definiram o modelo de jogo da equipe


EDITORIAL

"Muitas vezes buscamos vídeos de Xavi Hernández e Andrés Iniesta no YouTube para aprender com eles", disse há dois meses Frenkie De Jong, que também se rendeu a Leo Messi dizendo "me parece bonito o que faz". Com os dois primeiros, o holandês não terá a oportunidade de jogar no Barcelona, ​​mas os torcedores esfregam as mãos pensando sobre o que ele pode fazer ao lado do argentino, quem sabe até reviver na memória a equipe que ganhou tudo com um futebol envolvente de toque de bola.

Porque não há maior representante deste tipo de futebol no planeta do que o novíssimo reforço do Barcelona contratado para a próxima temporada. Ele também chega do Ajax, o clube que há décadas se inspira no método de jogo visto no Camp Nou. O próprio Xavi e Iniesta são, por sua vez, herdeiros do legado de Pep Guardiola, que nunca esconde sua admiração por Johan Cruyff, lenda do clube holandês. De alguma forma, a contratação de De Jong supõe assumir o próprio destino de cada parte.

Frenkie de Jong
(Foto: Twitter / FC Barcelona)

O interesse do Barcelona em Frenkie De Jong já é antigo. Foi Robert Fernàndez que conversou com os agentes do jogador na temporada passada e quem tentou contratá-lo abrindo a possibilidade de sua permanência no Ajax até o fim da temporada. Com tanta insistência, desta vez, Bartomeu e seus executivos convenceram o jogador a renunciar o acordo presumido com o PSG.

Mais artigos abaixo

O Barcelona estava procurando por anos, sem sucesso, meio-campistas de nível para manter o modelo de jogo vitorioso. Xavi saiu e Arda Turan chegou. Em seguida, foi Iniesta e veio Philippe Coutinho, que ainda não conseguiu exercer no meio em uma linha de três, comprometendo o equilíbrio. Apenas Arthur Melo conquistou os torcedores pelo seu jogo associativo e sua capacidade de mover a bola. É concebível que possa acontecer com os outros meio-campistas de Ivan Rakitic a Arturo Vidal, sem esquecer de mencionar como pode acabar o futuro de Adrien Rabiot. O que está claro é que o Barcelona incorporou um jogador chamado para marcar uma época no Barça.

 

Fechar