Negociação entre Palmeiras e Globo termina com acordo após "jogos no escuro"

Comentários()
Alexandre Schneider/Getty
O Verdão fechou acordo pelos direitos de transmissão com a emissora após iniciar a Série A 2019 sem partidas no pay-per-view, nem TV aberta

Palmeiras e Rede Globo anunciaram oficialmente nesta quinta-feira (23) o acordo para que a emissora transmita jogos da equipe na TV aberta e em pay-per-view.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste o serviço por um mês grátis!

A diretoria do Palmeiras afirma que todas as demandas exigidas foram atendidas para a assinatura de um contrato de seis anos. O valor do vínculo não foi divulgado. Até o momento, os jogos do Palmeiras só eram transmitidos na TV fechada, pela TNT, do grupo Turner, e desde que contra adversários que também assinaram com a empresa: Santos, Internacional, Athletico-PR, Fortaleza, Bahia e Ceará.

O Palmeiras era, até então, o único time da primeira divisão do Brasileiro sem contrato com a Globo para a TV aberta. Por isso, o clube tinha jogos "no escuro". Isso acontecia quando o Palmeiras enfrentava uma equipe que tem acordo com a Globo para TV fechada ou pay-per-view. Pela lei, uma emissora só pode transmitir um jogo se tiver contrato com os dois times envolvidos.

Assim, como o Palmeiras não tinha contrato com a Globo para TV aberta e pay-per-view, seus jogos contra as outras 13 equipes do Brasileirão só podiam ser acompanhados do estádio, pelo rádio ou em transmissão da TV sem imagem do campo, como a ESPN fez no duelo Atlético-MG x Palmeiras.

Time do Palmeiras comemora gol diante do Atlético-MG
(Foto: Palmeiras/Divulgação)

Para assinar com a Globo, o Palmeiras fez pelo menos duas exigências importantes: não pagar uma multa de 20% por ter assinado com o grupo Turner e receber um mínimo garantido no acordo de pay-per-view. As negociações se arrastaram por cerca de um ano. Em boa condição financeira, o Palmeiras comprou a briga com a Globo e foi o último a fechar com a emissora carioca.

Maurício Galiotte - Palmeiras - 5/05/2017
(Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Pelo modelo proposto inicialmente, haveria uma redução em relação aos clubes que assinaram com a emissora da Turner, que iria variar entre 5% e 20%, dependendo das partidas. De resto, a divisão seria similar à de outros times, com divisão do bolo de 40% igual, 30% por exibição na TV e 30% por posição no campeonato.


Palmeiras e Turner


No acordo com a Turner, o Verdão recebeu R$ 100 milhões, pagos entre o fim do mandato de Paulo Nobre e no início da gestão de Maurício Galiotte, em 2017, segundo o Lance!. O contrato entre ambos é válido de 2019 até 2024.

Fechar