Notícias Placares ao vivo
Fernandinho

Fernandinho na Copa América: é preciso separar o joio do trigo

09:55 BRT 20/05/2019
Fernandinho Brasil Belgica Copa do Mundo 17 05 2019
Fabinho merecia muito, muito mais a convocação, mas não podemos tratar o veterano do Manchester City com desdém

Dos 23 convocados por Tite para disputar a Copa América, Fernandinho talvez tenha sido o alvo de maior crítica por parte de torcedores e jornalistas. Muitas foram justas, outras nem tanto e uma ou outra descabível. É preciso separar o "joio do trigo" na hora de analisar o polêmico retorno do volante de 34 anos à seleção brasileira.

Fabinho merecia muito mais. Muito. A discussão, sinceramente, poderia ser encerrada com uma única afirmação: é titular com méritos do time que joga o melhor futebol na temporada. Mas precisamos ir além. O camisa 3 do Liverpool é mais jovem (25 anos), mais versátil e, principalmente, esteve presente em praticamente todas as convocações depois da Copa do Mundo da Rússia.

Por que Tite, que desde os tempos do Corinthians bate na tecla da "sequência" e do "merecimento", abriu mão de Fabinho? Arrisco dizer que optou pelo veterano jogador do Manchester City exatamente por... ser veterano. A preferência em trabalhar com atletas mais rodados também sempre esteve presente no dia a dia do treinador. Os mais novos, verdade seja dita, nunca foram vistos com muita animação.

A necessidade e a pressão para vencer a Copa América dentro de casa com certeza influenciaram a comissão técnica na hora da escolha da lista. Aos 34 anos, Miranda é outro ótimo exemplo. Há meses é reserva na Inter de Milão, mas ainda é um nome de extrema confiança na seleção, sendo um dos líderes do grupo. No caso de Fernandinho, a situação se torna ainda mais contestável pelo fato de estar em fase final de recuperação de uma lesão no ligamento colateral medial - ficou fora dos dos últimos quatro jogos.

Repito: Fabinho merecia muito mais. Dito isso, não podemos de forma alguma ignorar tudo aquilo que volante do Manchester City representa. É disparado um dos titulares mais respeitados por Pep Guardiola e dono de uma regularidade absurda no futebol inglês. Com um currículo altamente vitorioso, tem todas as credencias de um jogador de seleção.