Notícias Placares ao vivo
NXGN

Comparado a Neymar e Vini Jr, Endrick é a “força da natureza” do Palmeiras

09:00 BRT 28/01/2022
Endrick NXGN GFX
Com dribles e golaços, o atacante do Palmeiras iniciou 2022 como grande sensação do futebol brasileiro

Endrick foi anunciado para todo Brasil como a mais nova joia do nosso futebol neste início de 2022 com atuações marcantes pelo Palmeiras na conquista inédita da Copinha, mas a habilidade para driblar, criar e finalizar já era bem conhecida pelo torcedor alviverde.

Os palmeirenses já imaginam ver o garoto de apenas 15 anos quebrando recordes impressionantes. E levando em conta que sua grande fonte de inspiração é Cristiano Ronaldo, podemos dizer que ele está no caminho certo.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

As suas exibições na Copinha (que incluíram golaços, como o de bicicleta marcado de fora da área contra o Oeste, e o que abriu a vitória sobre o Santos na finalíssima) deixaram claro que desde Neymar, que curiosamente também tinha 15 anos quando surgiu no tradicional torneio de base em 2008, nenhum jogador havia chamado tanta atenção pelo futebol apresentado no certame.

Sempre ávida na observação de talentos jovens no Brasil, a imprensa espanhola já rotulou o palmeirense como “o novo Vinícius Júnior”.

Nascido em 2006, o garoto desde cedo chamava atenção pelo futebol que demonstrava na escolinha Gol de Letra, na cidade goiana de Valparaíso. Endrick, ainda criança, chegou a fazer parte de um programa de treinamentos do São Paulo, mas seus pais avisaram aos interessados: ficaria com o jovem o clube que também arranjasse um emprego para eles. A família enfrentava dificuldades econômicas, como tantas outras Brasil afora. Segundo reportagem da Folha, o Tricolor ofereceu apenas R$ 150 mensais; procurado, o Santos não chegou nem a fazer uma oferta. Foi aí que o Palmeiras apareceu para mudar o destino de Endrick e toda sua família.

O garoto chegou à Academia de Futebol alviverde aos 10 anos, primeiro morando sozinho com a mãe. Douglas, o pai, se mudou depois e acabou conseguindo um emprego para trabalhar no CT do Palmeiras. Lá, Douglas também passou a ser chamado de “Pai do Endrick”, tamanho foi o sucesso rápido conquistado pelo filho. Em meio aos dribles do garoto e o trabalho do pai, a relação de cumplicidade com o clube foi sendo formada com laços fortes na família.

“O Palmeiras abriu as portas. Só temos a agradecer ao clube. Ele me passou tudo, o esforço deles foi bem essencial para a minha vida”, relembrou em entrevista ao GE o jovem atacante.

Endrick foi abraçado pelo elenco profissional e recebeu até mesmo conselhos de Gabriel Jesus, hoje no Manchester City e última grande estrela palmeirense que foi vendida após ganhar destaque.

“Ele falou para eu continuar fazendo meus gols, pés no chão também, humildade, e seguir em frente”, disse Endrick, à TV Palmeiras/FAM, sobre o encontro com Gabriel.

Seu pai, Douglas, também fez amizades no elenco profissional. Laços tão fortes que o goleiro Jaílson, então no Alviverde, chegou a custear um tratamento dentário para o “Pai do Endrick”. Mas como a ascensão do filho no futebol não parava, o pai acabou deixando o trabalho no CT palmeirense para dar atenção total à família.

Um fato condensa bem o tamanho desta ascensão rápida de Endrick na base do Palmeiras: ainda aos 14 anos, o atacante foi alçado ao sub-17; ao completar 15 primaveras, passou para o sub-20. Em 2021, Endrick escreveu história ao tornar-se o primeiro jogador do futebol paulista a disputar, em uma mesma temporada, as finais dos estaduais no sub-15, sub-17 e sub-20. Marcando golaços, seja de bicicleta ou de antes do meio-campo em clássicos contra Santos e Corinthians, é possível imaginar por que o garoto chegou até a ser chamado de “força da natureza”.

"A gente não tem como parar a força da natureza […] Fogo morro acima e água morro abaixo são como jogador talentoso", disse João Paulo Sampaio, coordenador da base do Palmeiras, a respeito de Endrick, em declarações dadas ao site oficial do clube.

Endrick ajudou o Palmeiras a conquistar 11 troféus no futebol de base, sendo o da Copinha o mais especial. A sua média de gols é próxima a um por jogo. E olha que ele já ultrapassou a barreira das 170 bolas nas redes com a camisa do Palmeiras. E esta conta, com certeza, vai continuar aumentando de forma avassaladora.

“Fazer gol é uma coisa sensacional, única no futebol. O Cristiano Ronaldo é meu ídolo e é decisivo. Tenho de seguir a linha dele. Antes dos jogos eu vejo o Imperador, o R9 e o Cristiano. Tento seguir a linha deles. São frios para fazer gols. Quando o jogo está muito pesado, duro de 1 a 1, eu peço para os caras tocarem a bola em mim, porque eu tenho este espírito de querer fazer gols. Sempre vou querer mais”, afirmou Endrick em entrevista para o GE.

Com apenas 15 anos, o jovem artilheiro ainda não pode assinar um contrato profissional com o Palmeiras e já atrai olhares do futebol europeu.

“Não vou mentir, mas eu deito na cama à noite, pensando. Mas aí passa o outro dia e já penso no presente. Tento não pensar no futuro. Fazendo meu presente, o futuro vem mais rápido”, afirmou na mesma entrevista dada ao GE ainda em 2021.

Segundo o jornal Dailly Mirror, Liverpool, Manchester City e Barcelona estão acompanhando com a tenção os passos de Endrick. O que vai acontecer no futuro? É uma pergunta que todos fazem, mas é bom fazer como o próprio Endrick e aproveitar, também, o presente que é ver a história sendo escrita diante de nossos olhos.