Oswaldo de Oliveira deixa o Fluminense um dia após bate-boca com Ganso

Comentários()
Getty
Técnico deixa o comando do Tricolor das Laranjeiras um dia depois de discussão com Paulo Henrique Ganso no Maracanã. Problema foi o estopim para saída

O Fluminense demitiu, na manhã desta sexta-feira (27), o técnico Oswaldo de Oliveira. No clube desde a saída de Fernando Diniz, ocorrida no fim de agosto, o comandante foi comunicado que não seguirá no clube para cumprir o contrato.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste grátis o serviço por um mês!

A demissão do treinador foi confirmada no período da manhã, após uma reunião que contou com a presença de Celso Barros, vice-presidente de futebol do clube. O dirigente foi o grande responsável pela contratação do técnico, mas reprovou a queda de rendimento da equipe sob a batuta do comandante.

Em sua passagem pelas Laranjeiras, o treinador esteve à frente da equipe em sete oportunidades, com duas vitórias, dois empates e três derrotas. Oswaldo tem 38,09% de aproveitamento no clube carioca.

O auxiliar técnico Marcão comandará a equipe na partida contra o Grêmio, domingo (29), no Maracanã, ao lado do Coordenador Técnico do Sub-20 Ailton Ferraz.

Mais artigos abaixo

A demissão de Oswaldo de Oliveira acontece um dia após o empate por 1 a 1 com o Santos, no Maracanã. Durante o jogo, houve uma séria discussão do técnico com Paulo Henrique Ganso. O meio-campista chamou o treinador de "burro" e escutou do experiente técnico que é "vagabundo". Os ânimos foram contidos por outros membros da comissão técnica e do elenco.

Ainda no decorrer do confronto dessa quinta-feira (26), parte da torcida presente no Maracanã gritou o nome de Cuca, que pediu demissão do São Paulo no período da tarde. O treinador é o favorito dos torcedores para ocupar o cargo.

Fechar