Malcom no Barcelona: do "chapéu" na Roma à lista de negociáveis

Comentários()
Getty Images
Badalado reforço do último mercado de verão europeu, jovem atacante está à venda por cerca de 40 milhões de euros

A contratação de Malcom pelo Barcelona foi um dos principais negócios do último mercado de verão na Europa. A transferência se tornou badalada graças ao surpreendente "chapéu" dado na Roma. Poucas horas depois de os italianos terem anunciado um princípio de acordo com o jovem atacante, os catalães entraram forte na disputa e rapidamente fecharam com o Bordeaux por 41 milhões de euros.

Apesar de toda a agitação nos bastidores, o brasileiro desembarcou no Camp Nou de forma tímida. Demorou para conquistar a confiança da comissão técnica, sobretudo porque não foi um pedido de Ernesto Valverde - a negociação foi conduzida pelo ex-candidato à presidência do Barça, o influente empresário espanhol Josep María Minguella.

Aos 22 anos, o ex-corintiano viveu na sombra de Dembelé e Philippe Coutinho durante toda a temporada. Teve poucas oportunidades, sendo titular em  11 dos 23 jogos disputados, e marcou quatro gols. Na verdade, só passou a ser visto como uma opção um pouco mais útil dentro do time depois de uma intervenção de Lionel Messi, que teve uma conversa privada com o treinador. Na ocasião, o craque argentino fez questão de valorizar o empenho do companheiro no dia a dia.

Mais artigos abaixo

Mesmo respaldado pelo camisa 10, Malcom não convenceu. Até por isso, foi oferecido logo no início do ano para o Guangzhou Evergrande, por meio do representante do Barcelona na América do Sul, o empresário André Cury. Teve o nome aprovado pelo treinador, o ex-jogador italiano Fabio Cannavaro, mas a direção do clube chinês brecou o negócio. 

Hoje, com a forte possibilidade de o Barcelona investir pesado num reforço para o ataque para a próxima temporada (Griezmann, de saída do Atlético de Madrid, é um dos principais alvos), Malcom, sabe a Goal, novamente figura entre os jogadores que estão na lista de negociáveis. Os catalães, a princípio, esperam por uma venda na casa dos 40 milhões de euros. No momento, não há qualquer proposta oficial em cima da mesa.

Outrora interessados, Borussia Dortmund e Tottenham não parecem dispostos a investir tão pesado no atacante revelado pelo Corinthians. Ainda assim, são cenários possíveis para o jogador que tem como meta atuar na Premier League. Resta saber se o Barça, tendo em vista eventuais movimentações no mercado, acaba por diminuir o preço atual.

Fechar