Liverpool terá que aprender a jogar sem Salah e Firmino no maior desafio do ano

Comentários()
Getty
Atacantes quase não desfalcaram os Reds ao longo da temporada, mas não poderão jogar nesta terça contra o Barcelona

Nesta terça-feira (7), o Liverpool terá a difícil tarefa de reverter o 3 a 0 que sofreu do Barcelona na última semana, pelas semifinais da pela Champions League. E pior, terá de fazê-lo de uma forma que nunca sequer experimentou nesta temporada: sem Mohamed Salah e Roberto Firmino, que, machucados, desfalcam o time amanhã, no duelo de volta.

Com uma concussão, o egípcio irá desfalcar o time justo no momento mais crítico do ano. Até aqui na temporada, ele participou de todas as 37 rodadas da Premier League e dos 11 jogos disputados na Champions. A sequência de Salah é tão impressionante que nos últimos quatro meses ele só não ficou em campo por todos os 90 minutos em duas ocasiões: no empate por 0 a 0 contra o Manchester United (79 minutos) e no jogo do último fim de semana, contra o Newcastle, quando ficou 73 minutos em campo até se lesionar.

O brasileiro Roberto Firmino também tem sequência impressionante. Das 37 rodadas da Premier League até agora, o atacante disputou 34 delas. Na Champions League, jogou todas as partidas, até a última contra o Barcelona, quando entrou no sacrifício nos minutos finais.

Mais artigos abaixo

Firmino e Salah marcaram 42 dos 107 gols do Liverpool na temporada, o que corresponde a 39,2% dos gols do elenco em 2018/2019. O brasileiro balançou as redes em 16 oportunidades, enquanto o egípcio deixou a sua marca 26 vezes. A dupla ainda soma 17 assistências em partidas da Premier League e da Champions League.

Para o lugar deles, o técnico Jurgen Klopp estuda utilizar Georgino Wijnaldum, Daniel Sturridge, Xheridan Shaqiri ou Divock Origi. Todos tiveram bons momentos na temporada e os dois últimos brilharam no fim de semana contra o Newcastle, mas o entrosamento e a continuidade da dupla Firmino e Salah não terá como ser substituída.

 

Fechar