Falas sobre jogar no Flamengo complicam Vidal na Inter de Milão

Arturo Vidal Inter FlamengoGetty/GOAL

Depois de dois anos na Inter de Milão, vindo do Barcelona, ​​​​a aventura de Arturo Vidal no campeão italiano estaria perto do fim. Conforme revelado pelo La Gazzetta dello Sport, o meio-campista chileno seria multado após anunciar sua intenção de defender o Flamengo.

"Tenho o sonho de jogar lá, não posso negar. Quando acontecer, irei para lá. Espero que seja em breve, se o treinador ou os dirigentes me quiserem, haverá uma abordagem e farei o possível para chegar lá", disse o nascido em San Joaquin em diálogo com a TNT Sports .

"O capítulo europeu pode ser fechado. Não sei se é hora, mas se acontecer, meu objetivo é muito claro: ganhar tudo com o Flamengo, lutar pela Libertadores, que é um sonho porque é como a Liga dos Campeões na Europa. . Se eu for é para continuar lutando e ser um jogador importante", acrescentou.

Essas palavras não teriam agradado a diretoria nerazzurri, já que o jogador revelado pelo Colo Colo não notificou o clube da entrevista, nem expressou sua intenção de treinar Simone Inzaghi.

Mais artigos abaixo

O jogador de La Roja não esteve em um encontro organizado por Giuseppe "Beppe" Marotta, CEO da Inter - onde também participaram o diretor Piero Ausilio e seu vice Dario Baccin - por apresentar um quadro febril com PCR negativo. "Sua ausência parecia bastante barulhenta desde que ele chegou no dia seguinte a uma entrevista franca na televisão sul-americana", explica a nota.

"O chileno abundava em declarações de amor ao Flamengo, já apontado como seu próximo clube. Essas palavras soaram muito desafinadas no Inter, furioso com o enésimo extravio de Arturo, um parente distante do guerreiro que era. imposta, embora seja considerada uma ferramenta inútil no caso dele: a separação no final da temporada já está em vigor", completa.

Recorde-se que o meia chileno tem seu contrato terminando em junho, podendo negociar o seu próximo destino a custo zero. De fato, do Brasil apontam que o jogador de futebol aceitaria qualquer oferta da equipe que Paulo Sousa treina sem levar em conta seu salário, encerrando sua longa carreira no Velho Continente que começou em 2007 defendendo as cores do Bayer Leverkusen, e depois para Juventus (2011-2015), Bayern de Munique (2015-2018) e Barça (2018-2020).