Fabinho fala sobre jogar como zagueiro no Liverpool: "Eu me adaptei bem"

Comentários()
Getty Images
Brasileiro começou como lateral e na Europa foi mudado para o meio de campo. Por necessidade, Klopp tem precisado do jogador no miolo da defesa

O brasileiro Fabinho começa a ser um jogador importante para Jürgen Klopp no Liverpool. Depois de um período de adaptação em que quase não jogava, o atleta começa a ter minutos de jogo e já tem de desempenhar uma função diferente das habituais. Por causa de muitas lesões, ele foi passado para a zaga, onde deve permanecer por mais alguns jogos. Em entrevista ao site oficial do clube, Fabinho falou que imaginou que seria usado na posição em algum momento.

"Há algumas semanas eu sabia que poderia ser uma opção porque alguns jogadores se lesionaram e só tínhamos dois zagueiros disponíveis. Quando Dejan [Lovren] se machucou, eu soube que seria seria lógico eu jogar naquela posição. Eu tive sessões de treinamento para jogar naquela posição e me ajudou a me adaptar e entender alguns aspectos como posicionamento e movimentos que têm de ser naturais para jogar naquela posição", revelou Fabinho.

O camisa 3 dos Reds chegou a Anfield em julho de 2018, por 45 milhões de euros (cerca de R$ 190 milhões). Cercado de expectativas, o jogador demorou para fazer sua estreia que só veio um mês depois do começo da temporada. Klopp era enfático na época para dizer que ele precisava de tempo para adaptar e não havia nenhum problema naquilo.

Após sua estreia, o brasileiro começou a se tornar importante no meio de campo dos Reds e teve atuações de grande destaque, como a contra o Manchester United, que serviu para derrubar José Mourinho do cargo nos Red Devils.

Fabinho, Glenn Murray - Brighton & Hove Albion v Liverpool(Foto: Getty Images)

Devido às lesões de Joe Gómez, Joel Matip e Dejan Lovren, Fabinho foi "forçado" a jogar ao lado de Van Dijk no miolo de zaga. Na partida contra o Brighton & Hove Albion, pela Premier League, os Reds venceram o duelo por 1 a 0. Ele analisou o jogo e mesmo com boa atuação reconheceu que há muito a melhorar ainda.

"Eu já tinha jogado a partida anterior contra os Wolves como zagueiro. E no último jogo contra o Brighton eu acho que joguei bem. Jogar ao lado de Van Dijk ajudou. Ele fala bastante e nos guiou. Ele me ajudou muito e tive uma boa comunicação com Trent [Alexander-Arnold] e também com Henderson, eles eram os jogadores mais próximos de mim no campo. No geral eu acho que foi um bom jogo. Nessa posição que eu não tinha jogado muito eu me adaptei bem. Há alguns aspectos que preciso melhorar, como posicionamento. Se eu precisar jogar mais nessa posição, eu precisarei melhorar nessas coisas, mas é natural", falou o brasileiro.

O Liverpool está na liderança isolada da Premier League com 57 pontos, quatro a frente do segundo colocado Manchester City, que tem 53. No sábado (19), às 13h (de Brasília), o Liverpool recebe o Crystal Palace, em Anfield, pela 23ª rodada do certame inglês. É possível que Fabinho tenha que jogar mais uma vez na zaga, embora o camaronês Joël Matip possa ter condições de atuar no confronto.

Fechar