Ex-São Paulo, Centurión admite problemas: "quero sair todas as noites"

Comentários()
Marcelo Endelli/Getty Images
Meia coleciona polêmicas ao longo da carreira

Os anos passam, os clubes mudam, mas Ricardo Centurión, atualmente no Racing, não consegue se afastar das polêmicas. O ex-jogador do São Paulo continua colecionando episódios no futebol futebol argentino.

Desta vez, o meia - que não tem sido relacionado para os jogos do time - deu entrevista ao canal Fox Sports após o Racing se sagrar campeão argentino e se mostrou chateado por não participar das celebrações do time.

"No clube eles não me ajudaram em nada, não me deixaram ficar na reserva. Estou muito feliz porque fui campeão . O grupo me bancou e agradeço aos meus companheiros de equipe, mas do outro lado não me bancaram. Ninguém me chamou para ir à festae todo mundo tem o meu número. Me refiro a todos os dirigentes, Milito, Coudet...".

No entanto, quando questionado sobre sua postura fora dos gramados, Centurión admitiu problemas.

"Vou ser sincero, não tenho sono à noite. Tenho vontade de sair e beber algo. Todos os dias", disse Centurión.

O técnico Eduardo Coudet, em declaração após a conquista, mandou aviso ao jogador: "Para mim é um caso encerrado", e recebeu apoio do presidente do clube, Vítor Blanco: "Sua carreira seguramente vai continuar em outro destino. A situação está resolvida".

A Goal fez uma revisão sobre alguns dos momentos do jogador dentro e fora dos gramados: brigas, fotos e festas.

Mais artigos abaixo

NO RACING


Ricardo Centurion Eduardo Coudet River Racing Superliga 11022019
(Foto: Marcelo Endelli/Getty Images)

Em fevereiro, o Racing perdeu para o River Plate no Monumental de Nuñez, por 2 a 0. No entanto, no andamento do jogo, Centurión empurrou o técnico Coudet, minutos antes de entrar em campo, já no segundo tempo.


NO SÃO PAULO


Ricardo Centurión chegou ao São Paulo em fevereiro de 2015 causando grande expectativa após ter sido comprado por mais de R$ 13 milhões com a ajuda do ex-diretor de futebol do clube Vinicius Pinotti. No entanto, menos de um ano e meio depois, o jogador argentino foi emprestado ao Boca Juniors sem deixar saudade nenhuma e nem ter conseguido se firmar como titular em momento algum.

Antonio Rios Ricardo Centurion Toluca São Paulo Copa Libertadores R16 04052016
(Foto: MARIA CALLS/AFP/Getty Images)

Pelo Tricolor, Centurión fez 81 partidas, marcou apenas 8 gols e deu 9 assistências. No entanto, o jogador ficou marcado por exibições polêmicas, como a expulsão contra o Toluca após cuspir em Brambila, e também pelo mau estar causado no vestiário Tricolor, após afirmar que estava com dificuldades para se adaptar ao clube porque seus companheiros não o entendiam em campo.


ENVOLVIDO EM ACIDENTE


Centurion Choque
(Foto: Clarín)

O primeiro escândalo em solo argentino aconteceu meses antes de Centurión chegar ao Boca Juniors. Logo após o time voltar de um amistoso contra o Libertad do Paraguai, em setembro de 2016. Ricardo se envolveu em uma batida de transito, a BMW que estava no nome do atleta era um dos quatro veículos do acidente.

Testemunhas que presenciaram tudo disseram que o jogador fugiu do local após o ocorrido, porém, ele foi acusado pela Justiça pelos danos causados as vítimas e aos veículos. As multas do carro apreendido somaram mais de R$ 7 mil. 


AGRESSÃO DOMICILIAR


Um dos ocorridos mais graves para o currículo do atleta, foi a agressão contra a ex-namorada. Ela levou o caso até a justiça e prestou queixa contra o jogador: "Ele me deu três socos e me enforcou", explicou.


FOTOS POLÊMICAS


Em outubro de 2016, algumas fotos comprometedoras do jogador foram vazadas, juntamente com comentários tendenciosos. Semanas atrás, já com o campeonato argentino chegando ao fim e em negociação por sua continuidade no clube(Boca Jrs), outra foto correu pelas redes sociais do argentino, na qual Centurión aparece carregando uma espingarda de alto calibre.

Centurion escopeta
(Foto: @pablocarozza)

Não é a primeira vez que algo do tipo acontece: Em sua primeira passagem pelo Racing, foi postado uma fotografia com ele segurando um revólver.


ÁLCOOL


Desde o retorno ao Racing, no início de 2018, Centurión ficou mais focado em campo. Porém, não demorou muito para aparecer o primeiro escândalo: na manhã de 19 de março, durante o seu dia de folga após a vitória por 5 a 0 da Academia sobre o Patronato, o carro do atacante foi parado pela polícia de Lanús depois de passar em alta velocidade por alguns semáforos vermelhos.

Ricardo Centurion Policia
(Foto: @mauroszeta)

O jogador recusou a fazer o teste do bafômetro, e seu veículo foi apreendido.

Fechar