Notícias Placares ao vivo
Barcelona

Barcelona é a república de Messi

15:49 BRST 29/10/2017
Lionel Messi, Barcelona
Argentino marcou um gol e fez toda jogada do segundo anotado por Paulinho na vitória do Barcelona por 2 a 0

No dia seguinte ao Parlamento da Catalunha ter declarado a independência da região, o argentino Lionel Messi também mostrou porque é diferente do resto ao ser decisivo na vitória do Barcelona por 2 a 0 sobre o Athletic Bilbao, fora de casa, pela 10º rodada da La Liga.

O atacante Eritz Aduriz chegou perto de colocar o Athletic Bilbao na frente do placar no primeiro confronto contra seu ex-treinador Ernesto Valverde, mas Ter Stegen salvou o Barça com duas grandes defesas. Se lá atrás o goleiro se garantia, na frente a equipe tinha Messi,

O craque argentino, que já havia parado em grande defesa de Kepa e perdido um gol inacreditável, pouco característico para um jogador eleito cinco vezes o melhor do mundo, abriu o placar aos 36 minutos. Messi iniciou a jogada tocando para Paulinho, que mandou para Alba. O lateral cruzou na medida para Paulinho empurrar para o fundo das redes.

Com Neymar negociado, Luis Suárez em má fase e Iniesta e Dembele lesionados, Messi foi o protagonista da partida, assim como tem acontecido já há alguns anos.

No segundo tempo, o argentino partiu com a bola dominada em um contra-ataque fulminante e acionou Suárez. O uruguaio chutou, Kepa espalmou e a bola sobrou para o brasileiro Paulinho  decretar o triunfo do time catalão.

No sábado, o Tottenham perdeu para o Manchester United sem Harry Kane no Old Trafford, enquanto o Real Madrid sofreu no início da temporada quando Cristiano Ronaldo recebeu um gancho de cinco jogos. Outras equipes grandes também já ficaram sem seus melhores jogadores.

O Real viajou a Girona para o duelo que chegou a estar emaçado devido a preocupações com questões envolvendo a segurança por conta da independência da Catalunha. Em coletiva, o treinador Pablo Machin foi questionado sobre Messi e Cristiano Ronaldo.


(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

“São grandes jogadores de duas grandes equipes, mas há uma dependência maior de Messi no Barcelona do que de Cristiano no Real. Basta ver os números: quando não marca, Messi faz assistência ou inicia uma jogada”, explicou o treinador do Girona.

No sábado, Messi fez os dois. Abriu o placar e construiu a jogada do segundo. O argentino participou dos principais lances do jogo, chegou aos 16 gols em 15 jogos na temporada, sendo 12 em 10 rodadas da La Liga.

A Catalunha talvez não faça mais parte da Espanha no futuro, mas o Barcelona depende muito do seu craque. Bem-vindo a República de Messi.