Bando de Loucos: A Filosofia do Quase

Comentários()
© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
"É a maldita linha tênue do problema pra resolver e a comemoração. O adversário está muito próximo de ser superado, e os dois clubes sabem disso"


Por Luís Butti, de São Paulo


Quase. Essa é a palavra que define a semana do Corinthians. Ontem, no Moisés Lucarelli, a equipe de Fábio Carille confirmou a coluna anterior aqui na Goal, comprovando que o técnico corinthiano é um monstro tático, frio e calculista, mesmo fora de casa, com a pressão da torcida da Ponte Preta, praticamente decidiu o Campeonato Paulista de 2017 vencendo a primeira partida por 3x0.

Se há algo que não suporto no Corinthians e na torcida do Corinthians é o tal de “Já ganhou”. Ok, o resultado deixou o Corinthians muito perto da conquista, mas oficialmente ainda não é. É a maldita linha tênue do problema pra resolver e a comemoração do feito. O adversário está muito próximo de ser superado, e os dois clubes sabem disso. Mas ainda não é.

O Corinthians não é Campeão. Mas é Quase.

O torcedor viverá uma semana de exercício mental, em tentar entender que “99% Loading” não é “100% Complete”. Falta pouco, mas ainda não dá pra cravar. Pode dar pau. Difícil, mas pode. O legal disso é justamente manter a esperança. É isso é uma filosofia maravilhosa, porque Futebol é justamente o combustível da esperança. É o grito na garganta tendo que secar mais alguns dias.

Arana Rodriguinho Jo Ponte Preta Corinthians Paulista 30042017


VEJA TAMBÉM:


Se espera tanto por algo que pode vir, mas ainda não é.

Falta pouco! Aguenta firme aí.

Até porque, é justamente contra uma equipe que historicamente sempre parou no Quase. Foram inúmeras as vezes que a Macaca bateu na trave, inclusive no embate mais emblemático, reprisado e repercutido da história do Futebol Paulista, e porque não, entre clubes brasileiros, que foi a Final do Campeonato Paulista de 1977. Ali, quem vivia 23 anos de Quase era a equipe de Parque São Jorge.

Para conseguir transformar esta palavra que ilustra a coluna em realidade, o Corinthians precisa resolver dois problemas: Gabriel e Rodriguinho, que estão suspensos com o terceiro cartão amarelo.

Gabriel Ponte Preta Corinthians Paulista 30042017Fotos: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O primeiro está próximo de ser oficial: Paulo Roberto, um leão no meio de campo ontem, está quase confirmado como titular. O segundo, ainda está em disputa. Clayton, Camacho ou Kazim levarão a vaga do meia Rodriguinho. Este, por sua vez, quase sendo eleito o Melhor Jogador do Campeonato.

O time para o segundo jogo está quase resolvido. Ainda não está, mas falta pouco. Assim como o caneco. Tem jogo, mas os caminhos para a glória corinthiana estão se abrindo.

Teremos uma semana para ficar bem íntimos da esperança. E isso é maravilhoso.

Não acabou. Mas tudo tende a acabar bem.

Luís Butti é redator publicitário, compositor e corintiano das antigas. Adora música, polêmica e redes sociais. É a favor do mata-mata e vê na Arena Corinthians o seu "Jardim do Éden"...

Fechar