Bundesliga planeja volta de torcedores sem cerveja e visitantes

Os clubes acordaram algumas regras para terem a torcida de volta na temporada de 2020/21, que começa em setembro

Futebol sem torcida não é a mesma coisa. Este é o pensamento dos times e dos organizadores da Bundesliga, que pretendem levar o público de volta aos estádios o mais rápido possível. Mas, para isso, alguns costumes terão que mudar, inclusive em relação a queridinha cerveja.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN com um mês grátis!

A Bundesliga foi o primeiro dos grandes campeonatos europeus a retomar as partidas depois da paralisação por conta da pandemia do coronavírus Covid-19 e, já para a começo da próxima temporada, pretende ter os fanáticos torcedores de volta às arquibancadas.

Nesta terça-feira (4), alguns clubes da elite alemã estiveram em uma reunião com a DFL (Liga Alemã de Futebol) para as trativas da temporada 2020/21, que terá início em 18 de setembro. 

Na conversa, ficou acordado que, se as autoridades aprovarem, os torcedores estarão de volta, depois de as últimas rodadas da temporada 2019/20 terem sido realizadas a portões fechados e o Bayern de Munique ter conquistado o título longe de sua torcida. "[Os torcedores] compõem uma parte importante da cultura do futebol alemão que deve ser preservada", disse um comunicado da DFL.

Porém, para que isso aconteça, os clubes da primeira e da segunda divisão tiveram que concordar com alguns pontos, que podem não agradar muito à torcida. Um deles, talvez o mais polêmico, é a não venda de bebida alcoólica dentro dos estádios até, pelo menos 31 de outubro. 

Mais artigos abaixo

Além disso, os torcedores terão de assistir aos jogos sentados e não devem mais ficar de pé. A medida será tomada para facilitar que se controle se as medidas de distanciamento social estão sendo seguidas dentro dos estádios. Também não serão vendidos ingressos para a torcida da equipe visitante, para diminuir a possibilidade contágio pelo vírus da Covid-19. 

Os clubes também se comprometeram a desempenhar um papel fundamental de rastreamento, a partir de ingressos personalizados, para facilitar a identificação de possível pessoas que contaminaram durante os jogos. "Isso se baseia na consideração de que as autoridades locais de saúde só podem interromper as cadeias de infecção existentes de maneira precoce e eficaz se puderem identificar e entrar em contato rapidamente com as pessoas", disse o comunicado da DFL.

Fechar