O dedo de Tite, Paulinho artilheiro, Willian de volta e as 5 lições de Brasil x Rússia

Comentários()
Alexander Nemenov
Seleção sofreu no primeiro tempo mas mudou de estratégia e passou pelos donos da casa com facilidade vencendo por três a zero


GOALANÁLISES 
 

Após quatro meses, a Seleção Brasileira voltou a campo para retomar a preparação para a Copa do Mundo da Rússia. Como parte da estratégia de Tite, o Brasil enfrentou ninguém menos que os anfitriões do mundial, no estádio Luzhniki, em Moscou, palco da abertura e final do Mundial deste ano.

Depois de encontrar dificuldades com a linha defensiva da Rússia, durante o primeiro tempo do duelo Chevrolet Brasil Global Tour, a Seleção Brasileira voltou do intervalo com outra postura. A equipe comandada por Tite criou espaços e oportunidades garantindo uma vitória tranquila por 3 a 0 sobre os donos da casa.


GOALREAD MORE: GOAL
REPORT: Russia 0-3 Brazil | Tite out to erase the 7-1 | IN STATS: Russia 0-3 Brazil


Abaixo, a Chevrolet Brasil Global Tour destaca os principais pontos da vitória brasileira:


COUTINHO CENTRALIZADO?

Philippe Coutinho Brazil Russia international friendly
(KIRILL KUDRYAVTSEV/ Getty Images)

Tite nunca escondeu a vontade de ver Coutinho atuando mais por dentro do campo, em algumas oportunidades ele buscou testar esse novo posicionamento do meia do Barcelona, mas diante da Rússia, foi a primeira vez que ele começou uma partida atuando desta forma, como meia centralizado.

No primeiro tempo, no entanto, Coutinho encontrou algumas dificuldades principalmente para fugir da linha defensiva russa, que estava postada com cinco jogaodres. Na coletiva de imprensa, inclusive, Tite reconheceu que ele demorou para "engrenar" na partida. 

Apesar disso, na segunda etapa, Coutinho esteve mais solto e até balançou as redes em cobrança de pênalti. Tite, por sua vez, gostou do que viu em campo e rasgou elogios ao brasileiro. Mas é preciso ficar alerta, pois o desempenho do jogador melhorou somente quando passou a atuar mais a frente, mais próximo da área. Ali, Coutinho se movimentou melhor e trocou passes interessantes na frente da área adversária. 


PAULINHO ARTILHEIRO

Paulinho I Brasil Russia I 23 03 18(Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV / Getty Images)

Volante de origem, Paulinho vem mostrando sua importância no ataque desde que retornou à Seleção Brasileira. Peça importante para Tite, o jogador já soma 7 gols de que o treinador assumiu o comando de equipe, o mesmo de Neymar e apenas um a menos que Gabriel Jesus, o centroavante do time.

Mais do que marcar os gols, Paulinho vem se tornando uma forte arma ofensiva na Seleção Brasileira, ele chega com bastante facilidade na área adversária e parece sempre bem posicionado para finalizar, é, inclusive, um dos líderes da equipe neste quesito. 

Paulinho, que havia se tornado o maior volante artilheiro da história da Seleção, vai caminhando a passos largos para deixar a sua marca bem difícil de ser batida para nas próximas gerações.


WILLIAN QUER UMA VAGA

Willian Brasil x Rússia
(Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação)

Depois de um longo período sendo o décimo segundo jogador, Willian deu um passo importante para retomar a titularidade, o jogador começou como titular na era Tite mas acabou perdendo a posição para Coutinho. Ao invés de desanimar, ele seguiu trabalhando e hoje atravessa não só grande fase com o Chelsea como também com a Amarelinha. 

Willian aproveitou muito bem a chance diante da Rússia, ele foi um dos jogadores que mais buscou a movimentação dentro de campo e tentou criar oportunidades. Não à toa foi dos pés onde se originou o gol marcado por Paulinho, que inaugurou o placar na partida. Ele também mostrou visão de jogo e iniciativa ao trocar de posição com Douglas Costa para confundir a marcação adversária.


O DEDO DO TREINADOR

Russia Brazil
(Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação)

A Seleção Brasileira sofreu nos primeiros 45 minutos diante dos donos da casa e até levou alguns sustos pouco antes do invertavalo, quando a Rússia começou a se empolgar nos contra-ataques, perdendo oportunidades de sair com a vantagem para o interval.

O Brasil parecia um pouco desarticulado no ataque, mas durante o intervalo, Tite orientou seus atletas que voltaram para o campo com a exigência de mais movimentação. Então, Willian e Douglas Costa, por exemplo, trocaram de posição constantemente na tentativa de furar o bloqueio e desistabilizar os russos. 

Mais artigos abaixo

Toda essa experiência foi bem válida para a Seleção, já que é justamente esse tipo de jogo e situação que Tite espera encontrar contra os adversários da primeira fase na Copa do Mundo. 


EMOCIONAL X ALEMANHA

Tite Brazil 23032018
(Foto: Rupert Fryer / Goal)

O Brasil conquistou a vitória após o intervalo, mas o Selecao é o primeiro encontro com a Alemanha desde o 7-1 - uma partida que Tite diz que oferecerá aos cinco vezes campeões do mundo a chance de finalmente apagar os demônios daquela noite fatídica. em Belo Horizonte há quase quatro anos.

"Estamos em um período de construção e, emocionalmente, será importante. Contra a Alemanha, vamos querer jogar futebol, sermos competitivos, mentalmente fortes e colocarmos uma ideia em jogo. Estamos tentando impor nossa maneira de jogar."

Próximo artigo:
Mbappé ultrapassa Neymar e Cavani e assume primera posição - o Índice de Performance da Ligue 1
Próximo artigo:
No Flamengo, Bruno Henrique pode ser a solução para impaciência com Vitinho
Próximo artigo:
Lesionado em seu melhor momento, Dembelé 'obriga' reação de Coutinho no Barcelona
Próximo artigo:
Futebol na TV: confira a programação de terça-feira, 22 de janeiro
Próximo artigo:
O valor de Lionel Messi: quanto ganha e qual o patrimônio do argentino
Fechar