Palmeirenses deixam Itaquera reclamando da arbitragem

Comentários()
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Presidente do Verdão disse que fará reclamação à CBF de árbitro do Derby

A arbitragem do Derby foi o principal assunto do lado do Palmeiras após a derrota por 3 a 2 para o Corinthians, neste domingo (5), em Itaquera, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na saída da Arena, o meia Moisés e o atacante Dudu foram o primeiros a se pronunciar.

“A gente veio preparado para essa dificuldade também. No nosso campo, na dúvida, para (o jogo). Aqui, na dúvida, segue. Paciência. Tentamos buscar o resultado mesmo assim e não conseguimos”, reclamou Moisés.

Pablo e Borja - Corinthians x Palmeiras - 5/11/2017
(Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

“Meio complicado, às vezes o árbitro não aplica a regra. Não estamos culpando ele, mas queríamos que aplicasse a regra. Demos o máximo, tomamos dois gols em um período curto e não conseguimos fazer o terceiro”, afirmou Dudu.

“A gente não está colocando a culpa no árbitro. Só estamos dizendo que ele não cumpriu a regra no gol do Romero e com o Gabriel”, completou o camisa 7.

Em entrevista coletiva, o técnico Aberto Valentim também fez duras críticas ao árbitro Anderson Daronco.

“Foi um jogo equilibrado, um gol irregular, muito irregular do Corinthians, fez com que tivéssemos de correr atrás. Sabia que era difícil, precisava correr atrás. Depois tomamos de bola parada, conseguimos diminuir o marcador”, declarou.

Mais artigos abaixo

“Voltamos fortes, guerreiros, tentando empatar o jogo. Com ideia de acertar e não desorganizar, conseguimos diminuir, mas não fizemos o terceiro gol. Mas começou com um erro muito grande da arbitragem, o primeiro gol foi erro da arbitragem. Não foi desatenção, foi erro”, acrescentou.

Por fim, o presidente do Verdão, Maurício Galiotte, também esbravejou contra a arbitragem e disse que o clube preparará uma reclamação formal para enviar à CBF nesta segunda-feira (6).

“Faremos a reclamação à CBF. Nós temos um relatório, vamos preparar todas as informações, um vídeo. E vamos nos posicionar, porque é um clássico importante, jogo decisivo e não pode ter erro. Do mesmo jeito que todos os senhores nos cobram de planejamento e contratação, quando chegamos a uma situação dessas, estamos expostos ao erro de um árbitro que muda a partida. Não digo que o Corinthians não jogou bem, mas é um fato”, disse.

Fechar