Notícias Placares ao vivo
Flamengo

Com apenas dois nomes, Flamengo sofre com a falta de atacantes no elenco

08:55 BRST 01/11/2017
Vizeu guerrero flamengo montagem
De 14 nomes no setor ofensivo, apenas dois são atacantes de origem

Os números do ataque Rubro-Negro nos últimos três jogos são bem ruins, a equipe balançou as redes em apenas uma oportunidade, no primeiro jogo das quartas de final da Copa Sul-Americana, contra o Fluminense. A ausência de gols em momentos importantes nos últimos meses é algo que vem incomodando os torcedores.

Falta ao Flamengo poder de decisão em jogos grandes, não à toa o time de Reinaldo Rueda não conseguiu vencer nenhuma equipe do G-4 do Campeonato Brasileiro. Apesar disso, vale lembrar que o Rubro-Negro sofre com as opções no ataque.


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Paolo Guerrero, que vem desfalcando o time nas últimas rodadas, é o principal jogador do ataque Rubro-Negro. Além dele, o jovem Felipe Vizeu, que teve inúmeros problemas na atual temporada, também é homem de frente de ofício.

Mas fora essas duas peças, o Flamengo não conta com outros atacantes. Everton e Everton Ribeiro, atualmente titulares de Reinado Rueda pelos lados do campo são meias, Berrío, que costumava começar as partidas entre os onze iniciais é ponta e o mesmo vale para Gabriel e Geuvânio, contratado por empréstimo no meio do ano.


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

A dificuldade é tanta na posição, que Reinaldo Rueda tem optado por improvisar o meia Lucas Paquetá como homem de referência, apesar de se doar em campo, o jogador tem dificuldades de posicionamento dentro da área e apenas prende a bola no campo ofensivo.

Ou seja, de 14 peças no setor ofensivo, apenas dois jogadores são atacantes de confício, na verdade centroavantes. Por mais que joguem pelo lado de campo, ou são pontas ou meias que caem pelos lados, mas fora Guerrero e Vizeu nenhum deles é de fato atacante, nem mesmo segundo atacante.