Deyverson acabou com jejum de gols, mas críticas aumentaram

Comentários()
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Estatísticas mostram que atacante não tem participado bem das partidas e, para piorar, ele errou cobrança de pênalti importante

Não bastou fazer o único gol do Palmeiras no empate com o Atlético-MG, neste sábado (9). O atacante Deyverson ainda recebe muitas críticas no Palmeiras. Basta ver qualquer rede social relacionada ao time para encontrar torcedores enfurecidos com ele. 

As críticas a Deyverson começaram no jogo contra o Barcelona-EQU, pela Copa Libertadores. Na disputa por pênaltis ele não quis fazer uma das cobranças, alegando dores nas pernas. Muitos palmeirenses não aceitaram essa justificativa na época. O Verdão acabou eliminado, após erro de Egídio, o sexto a cobrar.

As críticas contra Deyverson aumentaram porque ele emendou um jejum de gols. Ficou sem marcar por cinco partidas e teve algumas atuações ruins durante esse período. Basta ver as estatísticas dele no Brasileirão para entender as reclamações:

A média de passes certos, 63,3%, pode ser considerada baixa. Quando se trata de passes longos, o aproveitamento é ainda pior, 42,9%. Ele é um centroavante que mostra boa movientação fora da área, mas não tem sido eficiente na participação das jogadas - só criou seis chances para finalizações em oito partidas disputadas.

No jogo contra o Atlético-MG, especificamente, ele não fazia uma partida ruim, que lhe renderia críticas. Tinha marcado um gol e estava fazendo o básico na frente, sem receber muitas bolas. Mas desperdiçar uma cobrança de pênalti que poderia dar a vitória ao Palmeiras faz com que as críticas aumentem.

Mas isso não significa que Deyverson vai sair do time titular. O técnico Cuca o defendeu após a partida: "o Deyverson treina muitos pênaltis e foi o melhor aproveitamento. Já perdemos com Tchê Tchê, Willian, Jean.. Ele queria se redimir por não ter batido aquele último (contra o Barcelona, do Equador). Acontece, como com o Fred. Não podemos crucificá-lo".

Opção para o lugar de Deyverson, o colombiano Miguel Borja voltará a treinar com o time nesta semana. 


VEJA TAMBÉM:


Próximo artigo:
Chelsea precisa de Higuaín, mas transferência pode atrasar
Próximo artigo:
Corinthians e Atlético-MG podem acertar troca de Romero e Luan
Próximo artigo:
Após vencer o Chelsea, Emery pede equilíbrio ao Arsenal
Próximo artigo:
Cristiano Ronaldo não desiste de Marcelo na Juventus
Próximo artigo:
Chelsea está de olho em Coutinho, diz jornal inglês
Fechar