Tímido, faixa de capitão pode fomentar características de Casemiro

Comentários()
Pedro Martins/MoWa Press
Jogador será o responsável por carregar a faixa contra a Bolívia

Desde que assumiu a Seleção Brasileira, Tite criou como padrão revezar a faixa de capitão. Entre o primeiro jogo contra o Equador, em 2016, e o último duelo contra a Colômbia, em Barranquilla, este ano, o comandante utilizou 11 capitaões diferentes, das mais variadas personalidades e estilos. 

Utilizaram a faixa Miranda e Daniel Alves (duas vezes cada um), Thiago Silva, Marcelo, Filipe Luis, Fernandinho, Renato Augusto, Coutinho, Neymar, Paulinho e Robinho, no Jogo da Amizade, em janeiro, onde só atletas que atuvam no futebol nacional participaram. 

Agora, chegou a vez de Casemiro carregar a faixa, ele será o capitão da equipe contra a Bolívia, na casa dos adversários. Como forma de valorizar o jogador e incentivar o atleta, Tite parece muito certo de que o rodízio seguirá, pelo menos nos próximos jogos.

"Eu não quero ser bonzinho, mas aprendi que liderança tem uma série de aspectos que a credenciam. É comportamental, capacidade tática, de comunicação, técnica. E nem todos tem essas variáveis. Eu procuro fomentar alguns atletas de colocarem isso para fora. Não é só a faixa, é uma responsabilidade".

Tite Brasil Seleção coletiva 30 08 2017
(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Considerado um jogador um pouco mais tímido, talvez seja justamente isso que Tite espera fomentar em Casemiro. Em grande fase, o volante do Real Madrid é o queridinho de Zidane e praticamente de toda a Europa. Hoje, é uma unanimidade no meio-campo merengue e uma referência na posição. Além de marcar muito, constrói o jogo, e até chega no setor ofensivo com poder de finalização.

"Para mim é um orgulho imenso ser capitão da Seleção. Só estar aqui já é um orgulho. Ser capitão... Não tenho palavras. É uma responsabilidade muito grande. Certeza que o Tite faz esse rodízio para ter onze líderes em campo", garantiu Casemiro. 

O teste com a faixa será bom para o volante que terá a responsabilidade de "comandar" a equipe em um jogo adverso, já que o Brasil encara a Bolívia a altitude e pode sentir os efeitos da altura durante a partida. Vai ser preciso muita conversa para que os atletas não sofram com o ar e, consequentemente dentro de campo.

Neymar treino Seleção Brasil 03 10 2017
(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Por fim, apesar do rodízio o Brasil tem diferentes lideranças em campo. Neymar, por exemplo, é uma liderança técnica, um dos melhores jogaores do mundo e comanda a Seleçãono quesito qualidade. Já Renato Augusto é quem Tite confia e muito para passar as instruções para o grupo.

Mais artigos abaixo

Durante os jogos é comum ver o treinador chamando o atleta para passar instruções e corrigir posicionamento ou modificar alguma coisa. Miranda é outro nome em que Tite costuma conversar e muito durante as partidas. Se olharmos para o banco de reservas podemos ver Thiago Silva, referência em liderança pelos clubes que já passou e capitão do Brasil na última Copa.

Também podemos citar Daniel Alves com vasta experiência e conquistas, Paulinho que é querido por todo mundo ve vive uma fase excelente. O próprio Marcelo que mostra toda devoção ao treinador e também se tornou um dos capitães no Real Madrid.

Com diversos estilos e perfis, a Seleção tem líderes e muitos candidatos a herdarem a faixa de forma definitiva caso Tite queira acabar com o rodízio.

Fechar