Sassá e Mayke terão situações analisadas pelo STJD

Comentários()
Alexandre Schneider/Getty
"Urgência e atenção" foram os pedidos feitos pelo procurador sobre a situação dos atletas

A confusão no final da partida entre Cruzeiro e Palmeiras, na última quarta-feira (26), foi às últimas consequências entre os jogadores Sassá e Mayke.

O duelo terminou empatado em 1 a 1, dando a classificação rumo à grande final da Copa do Brasil para o Cruzeiro. Após o apito final, em meio ao clima que já era quente, Sassá acertou um soco no adversário.

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Deportiva (STJD) está encarregada de analisar o caso de pancadaria entre os dois jogadores

Sassá Deyverson Cruzeiro Palmeiras Copa do Brasil 27 09 2018
(Foto: Pedro Vilela/Getty Images)

Segundo o portal Uol , o procurador do órgão, Felipe Bevilacqua, informou que será realizada uma observação apurada das imagens e da súmula da partida. O magistrado pediu atenção e urgência no caso.

O centroavante da Raposa foi expulso após o apito final pelo árbitro Wagner do Nascimento Magalhães, que relatou que o jogador atingiu um companheiro de profissão.

“Após o término da partida expulsei de forma direta o atleta Luiz Ricardo Alves, número 99 da equipe do Cruzeiro, por desferir um soco contra o rosto de seu adversário de número 12, Mayke Rocha de Oliveira”, diz o documento feito por Magalhães.

Assim como Sassá, Mayke também terá sua situação analisada pelo STJD.  Ambos devem ser enquadrados no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que estabelece suspensão de quatro a doze partidas pela prática de agressões físicas durante partidas.

Fechar