Pai de Neymar desabafa e detona críticos do filho: "vão engolir suas palavras"

Comentários()
Getty Images
Sem citar nomes, Neymar da Silva Santos criticou quem “alimenta seus egos, como os abutres se alimentam de carniça”

Um dia após a derrota do Paris Saint-Germain por 3 a 1 para o Real Madrid, no Santiago Bernabéu, pelo jogo de ida das oitavas de final da Champions League, o pai de Neymar usou as redes sociais para fazer um longo desabafo e rebater as críticas que seu filho vem sofrendo por conta do seu desempenho no duelo.

Neymar da Silva Santos não citou nomes, mas nesta quinta (15) os comentaristas e ex-jogadores Walter Casagrande e Neto foram críticos a atuação do craque do PSG.

“No universo do futebol conhecemos muitas pessoas com 'comportamento de abutre. Por vezes se aproveitam um microfone forte, de uma carreira de "jogador" (não dá para chamarmos de "atleta" alguém com comportamentos no mínimo questionáveis fora dos gramados) sem muito brilho, sempre à sombra de outros mais talentosos, para destilar suas frustrações”, escreveu.

Neymar Real Madrid PSG Champions League 14022018
(Foto: Getty Images)

“Aproveitam uma derrota, uma BATALHA perdida, para ficarem à espreita, aguardando a derrota na guerra, para alimentarem seus egos, como os abutres se alimentam de carniça”, completou.

O pai do jogador ainda lembrou das Olímpiadas do Rio e disse que Neymar ainda vai se recuperar.

“Perdemos uma batalha. Quanto à guerra, veremos, porque ela durará enquanto ele estiver nos gramados! E tenham certeza...como uma fênix ele renascerá, preparado para quantos combates vierem pela frente!. Quanto a você, abutre, ficará com fome. E restará engolir suas palavras, tão podres quanto a carniça”, finalizou.

 

Em uma "guerra" há os que se alimentam de vitórias e há os que, como os abutres, se alimentam da carniça dos derrotados. Nada fazem, nada produzem, vivem do brilho ou, com mais frequencia, de momentos difíceis de suas "presas". No universo do futebol conhecemos muitas pessoas com "comportamento de abutre". Por vezes se aproveitam de um microfone forte, de uma carreira de "jogador" (não dá para chamarmos de "atleta" alguém com comportamentos no mínimo questionáveis fora dos gramados) sem muito brilho, sempre a sombra de outros mais talentosos, para destilar suas frustrações. Aproveitam uma derrota, uma BATALHA perdida, para ficarem a espreita, aguardando a derrota na guerra, para alimentarem seus egos, como os abutres se alimentam de carniça. Não conseguiram nas Olimpíadas do Rio, mas ficaram ali, aguardando a primeira oportunidade, para trazer seu mau agouro. Mas lembrem-se: Perdemos uma batalha, não a guerra. A guerra de meu filho ele "pratica" desde muito jovem, sempre praticando o bom combate, sempre escapando dos abutres, sempre renascendo ainda mais forte !! E, principalmente, respeitando a todos, até mesmo os abutres... Perdemos uma batalha, quanto a guerra, veremos, porque ela durará enquanto ele estiver nos gramados. E tenham certeza... como uma fênix ele renascerá, preparado para quantos combates vierem pela frente! Quanto a você, abutre, ficará com fome. E restará engolir suas palavras, tão podres quanto a carniça. . @neymarjr @rafaella @jotaamancio @davilucca @nadine.goncalves

Uma publicação compartilhada por Neymar Pai (@neymarpai_) em

Próximo artigo:
Al-Ain x River Plate: Horário, local, onde assistir e prováveis escalações
Próximo artigo:
Pogba zoa no Instagram após demissão de Mourinho pelo Manchester United
Próximo artigo:
Champions League: o que o seu time precisa melhorar antes das oitavas de final?
Próximo artigo:
Mourinho deixa o comando do Manchester United
Próximo artigo:
Ninho do Urubu: Patrícia Amorim voltando à gestão do Flamengo é contraditório e absurdo
Fechar