"Considero a Seleção da Espanha como uma família", diz Piqué

Comentários()
Getty Images
Jogador é alvo de críticas por parte dos torcedores por conta de seu envolvimento na questão da independência da Catalunha

"Antes do duelo com a Albânia pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, Gerard Piqué convocou uma coletiva surpresa e conversou com a imprensa na manhã desta quarta-feira (4), onde analisou as vaias e xingamentos que recebeu por parte dos torcedores que compareceram ao treinamento da Seleção da Espanha, em Las Rozas, região de Madri, por conta de seu envolvimento na questão da independência da Catalunha.

"Foi difícil as pessoas estarem contra você, não com essa violência, mas receber insultos não é do agrado de ninguém.. É um desafio para mim dar a volta. É um desafio que através do diálogo entendam como posso me sentir, por meio do entendimento tudo pode chegar a um bom lugar.", afirmou.

"É impossível colocar em dúvida meu commpromisso. Considero a seleção como uma família. É uma das razões para seguir e me faz mal levantarem dúvida sobre o meu compromisso. Tenho orgulho de fazer parte da seleção", completou.

A tensão na Espanha só aumenta após o referendo para separar a Catalunha da Espanha e torná-la um país independente. 

Na sexta-feira (6), a seleção espanhola enfrenta a Albania, em Alicante, no jogo que pode definir a classificação matemática para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Veja outros pontos da coletiva:

Desafio contra a Albânia

"Ganhando, estamos classificados. Precisamos nos concentrar em tudo isso".

Sergio Ramos Gerard Pique Spain
Foto: Getty Images

Arrependimento por dar opinião?

"Não me arrependo do que eu disse, é impossível todos terem a mesma opinião. Sou a favor das pessoas votarem e também respeito que outras não queiram. Há pessoas que me aconselham a não falar sobre política. Mas não me posicionei para nenhum lado, apenas disse que deveriam votar sim ou não. Não que eu defendesse um lado com unhas e dentes."

Vaias

"É um desafio mudar isso e acho que consigo fazer. Acho que posso entender que meus companheiros estão cansados de me defender. Então, é por isso que hoje estou aqui. Me dou super bem com Sergio Ramos. Agora vamos ser sócios em um negócio. É fenomenal".

Mais artigos abaixo


 

 

 

Fechar