Notícias Placares ao vivo
Brasil

Brasil x Suiça: os pontos que a Seleção precisa ficar ligada

16:00 BRT 29/05/2018
Tite treino Seleção Brasileira 24 05 2018
Suíços são conhecidos por sofrerem poucos gols, mas a atual geração afasta a fama de "retranqueiros"

No Grupo E ao lado de Suíça, Costa Rica e Sérvia, a Seleção Brasileira aparentemente terá um caminho tranquilo na fase de grupos da Copa do Mundo da Rússia. Os comandandos de Tite farão a sua estreia na competição no dia 17 de junho, contra os suíços, em Rostov, e apesar do favoritismo, terão que ter muito cuidado com o adversário.

O suecos são conhecidos por ter uma defesa sólida. Tem as características em Mundiais justamente o fato de sofrer poucos gols. O time tem também destaques técnicos, como o volante Xhaka, do Arsenal, o meia Shaqiri, do Stoke City, e dois jovens de futuro: Zakaria e Akanji. A Suíça vai para a Copa da Rússia mais forte do que estava na competição no Brasil, em 2014. 

A atual geração suíça – que teve o mérito de tirar a fama de retranqueira da seleção – vem realizando boas campanhas, passando das fases de grupo, mas sempre morrendo na praia (vide a Copa-2014 e a Euro-2016). Nas Eliminatórias da Europa, o time treinado por Vladimir Petkovic quase repetiu a dose: venceu os primeiros dos 10 jogos, mas foi derrotado por Portugal por 2 a 0. Na repescagem, eliminou a Irlanda do Norte com gol irregular.


Foto: Getty Images

Na história, brasileiros e suíços já se enfrentaram na Copa do Mundo de 1950, disputada no Brasil. Na ocasião, não houve vencedor: empate por 2 a 2 no Pacaembu, em São Paulo, com gols de Alfredo e Baltazar para o Brasil, e Fatton, duas vezes, para a Suíça.