GOAL 50 2018 - BRAZIL


Cristiano Ronaldo pode ter fracassado em sua tentativa de conquistar o Goal 50 pelo terceiro ano consecutivo, mas o astro português conseguiu levar o Real Madrid ao tri da Champions League, em maio. O jogador de 33 anos terminou como artilheiro do torneio com 15 gols, incluindo possivelmente o mais belo gol da história da competição, nas quartas-de-final contra a Juventus. Ele então chegou na Copa do Mundo com um "hat-trick" contra a Espanha e atordoou o mundo do futebol ao se juntar à Juventus por € 100 milhões antes mesmo do fim da Copa da Rússia de 2018.

Depois de se juntar ao Liverpool vindo da Roma, em 2017, Mohamed Salah teve uma incrível temporada de estreia em Anfield, quebrando o recorde de gols da Premier League em uma única campanha, marcando 32 vezes. Apesar de ver suas esperanças de conquistar a glória da Champions League prejudicada por um embate polêmico com Sergio Ramos, do Real Madrid, o atacante ainda terminou o torneio com 10 gols e ainda marcou duas vezes na Copa do Mundo. Apesar disso, também se viu com problemas fora de campo, com a Associação Egípcia de Futebol.

O mais novo superstar do mundo da bola, Kylian Mbappe, seguiu os passos de Pelé ao marcar na final da Copa do Mundo ainda adolescente. O atacante fez quatro gols durante a campanha triunfante na Rússia em 2018, eliminando a Argentina com dois gols devastadores ao longo do trajeto. Ele também acumulou 21 bolas nas redes durante sua temporada de estreia no Paris Saint-Germain, que pagou 180 milhões de euros para tê-lo no Parc des Princes.

A Copa do Mundo mostrou-se uma experiência difícil para Lionel Messi, com o argentino sofrendo uma eliminação ainda nas oitavas de final. Mas o camisa 10 do Barcelona viveu o seu melhor momento durante a dobradinha do seu clube na última temporada, quando somou mais gols (45) do que qualquer outro jogador em 2017-18 em todas as competições, balançando as redes 34 vezes em La Liga. Sendo assim, faturou sozinho a Chuteira de Ouro Europeia e também acumulou 12 assistências, aos 31 anos de idade.

Faz sentido que Kevin de Bruyne tenha marcado o gol da vitória no Southampton no último dia da temporada na Premier League, quando o Manchester City se tornou o primeiro time da história do futebol inglês a acumular 100 pontos. Foi dele também a 21ª assistência da notável campanha dos belgas, que inspirou o país e faturou o terceiro lugar na Copa do Mundo, conquistando também o prêmio de homem do jogo contra o Brasil no caminho.

A última temporada dificilmente poderia ter sido melhor para Raphael Varane, que se tornou o quarto homem da história a conquistar a Liga dos Campeões e a Copa do Mundo no mesmo ano - e apenas com apenas 25 anos. O central se manteve intacto durante a campanha do terceiro título do Real Madrid e também atuou em todos os minutos da triunfante campanha da Rússia em 2018, chegando a marcar um gol decisivo contra o Uruguai nas quartas-de-final.

Não teve terceira chuteira de ouro consecutiva na Premier League para Harry Kane porque Mohamed Salah foi um herói para o Liverpool, mas o jogador do Tottenham Hotspur ainda assim viveu a sua temporada mais artilheira da carreira, com 41 gols em 48 partidas. Além disso, o jogador de 25 anos terminou a Copa do Mundo como artilheiro, com seis bolas nas redes em seis jogos, ajudando a Inglaterra a chegar às semifinais pela primeira vez desde 1990.

Sergio Ramos pode sentir o contrário, mas é fácil entender porque Antoine Griezmann acredita pertencer à mesma classe de craques de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. O francês, que teve 29 gols em todas as competições na última temporada, marcou em todos os confrontos a partir das oitavas de final na campanha do título da Europa League, incluindo duas bolas na rede na grande decisão. O jogador também deixou a sua marca quatro vezes na Copa do Mundo conquistada pela França.

Melhor lateral-esquerdo do mundo nos últimos cinco anos, Marcelo pode ser considerado o jogador mais regular do Real Madrid na última temporada, marcada por mais um sucesso na Champions League. O brasileiro de 30 anos não apenas foi aplicado na defesa, como também fez gols em todos os jogos de mata-mata até a final europeia - contra PSG, Juventus e Bayern de Munique - e fez o cruzamento para os dois tentos de Gareth Bale na decisão contra o Liverpool.

N'Golo Kanté pode até estar atuando um pouco mais avançado pelo Chelsea, nesta temporada, provando as suas subestimadas qualidades no campo de ataque, mas a sua inclusão na Goal 50 é devido às suas qualidades defensivas no último ano. O incansável francês foi quem mais interceptou passes na última temporada europeia (122), ajudando o Chelsea a conquistar a FA Cup no processo, antes de confirmar o seu status como craque do meio-campo na campanha vitoriosa da França na Copa do Mundo.

O Chelsea teve problemas na última temporada, mas o ponta Eden Hazard certamente não foi um deles. Na verdade, apenas dois jogadores criaram mais chances de gols na Europa do que o belga (131), que também foi às redes 17 vezes considerando todas as competições - incluindo o da vitória na final da FA Cup - antes de receber a Bola de Prata pela sua brilhante Copa do Mundo (onde fez três gols e deu duas assistências).

Grande estrela do Manchester United, Paul Pogba encontrou dificuldades na campanha 2017-18 com José Mourinho, sendo até mesmo deixado de lado no duelo de Champions League contra o Sevilla. No entanto, o francês provou a sua qualidade no Mundial da Rússia, quando foi escalado na sua posição perfeita por Didier Deschamps. Pogba foi muito bem durante a campanha de seu país na conquista da Copa do Mundo, com direito a gol na final contra a Croácia.

Um dos poucos jogadores da seleção alemã que retornaram da Copa do Mundo com a reputação intacta, Toni Kroos não apenas foi perfeito nos passes, como sempre, mas também protagonizou o melhor momento de seu país nos gramados russos: o gol de falta marcado no último minuto contra a Suécia. O meio-campista, de quebra, também seguiu brilhante com o Real Madrid tricampeão consecutivo da Champions League.

Líder da melhor defesa do mundo, o uruguaio do Atlético de Madrid esteve na mira do Manchester United durante a janela de transferências, mas decidiu permanecer na Espanha. Agora, Diego Simeone espera desesperadamente a renovação de contrato do zagueiro, que fez uma Copa do Mundo espetacular, já que o defensor foi a base na qual o Atleti construiu o seu título de Europa League.

Os torcedores do Barcelona temeram perder Samuel Umtiti no final da última temporada, mas o clube enfim conseguiu segurar o zagueiro em junho, aumentando a sua cláusula de rescisão para 500 milhões de euros no caminho. Foi uma escolha sábia, com o francês atraindo interesse de vários clubes enquanto ajudava o Barça a conquistar um doblete antes de se mostrar parte integral do sucesso francês na Copa do Mundo, com direito até a gol na semifinal contra a Bélgica.

Ainda que Kylian Mbappé e Neymar, seus companheiros de PSG, atraiam mais atenção, Cavani foi o artilheiro do PSG na última temporada, com 40 gols em apenas 46 partidas considerando todas as competições. O atacante também levou a seleção uruguaia até as quartas de final da Copa do Mundo, com dois golaços contra Portugal. A Celeste só não conseguiu avançar porque o atacante foi desfalque, por lesão, contra a França.

Foi um ano inesquecível para Sadio Mané, que ultrapassou Demba Ba como maior artilheiro senegalês da história da Premier League inglesa antes de se transformar no primeiro de seu país a estufar as redes em uma final de Champions League. O atacante de 26 anos pode não ter conquistado nenhum título, mas se estabeleceu como um dos melhores pontas do mundo ao formar uma trinca espetacular com Roberto Firmino e Mohamed Salah.

Gareth Bale teve seus problemas de lesão no Real Madrid, mas outra razão pela qual o galês participou de menos minutos em campo sob o comando de Zinedine Zidane foi Isco, e seus pés dançantes. O meia-atacante, que teve sua cláusula ampliada para 700 milhões de euros durante a temporada de 2017-18, participou de 19 gols (nove marcados, dez assistidos) em todas as competições, com os Merengues campeões da Champions League.

Ame-o ou deteste-o. É impossível não respeitar Sergio Ramos. O defensor pode ter sido o jogador que mais viu cartões vermelhos na história do Campeonato Espanhol na temporada passada, mas apesar da controvérsia na final com Mohamed Salah o jogador ainda levou o Real Madrid a um terceiro título consecutivo na UCL.

Depois de ser a estrela do Liverpool durante a primeira metade da temporada passada, com 12 gols em 20 participações em todas as competições, Philippe Coutinho garantiu a sua mudança para o Barcelona em janeiro deste ano por 105 milhões de libras. O meia talentoso surpreendentemente estabeleceu-se rapidamente no Camp Nou, contribuindo com 10 gols para o doblete, incluindo um deles na final da Copa do Rei, antes de defender o Brasil na Copa do Mundo da Rússia.

Principal meia criativo da talentosa equipe do Tottenham, de Mauricio Pochettino, Christian Eriksen contribuiu com 14 gols e 12 assistências em todas as competições para os Spurs se superarem outra vez, terminando em terceiro na Premier League e chegando às oitavas de final da Champions League. O meio-campista inteligente também levou a Dinamarca à Copa do Mundo de 2018, marcando um hat-trick fantástico na segunda partida do "play-off" contra a Irlanda.

Depois de passar toda a primeira temporada no Olímpico como substituto de Szczesny, Alisson por que mesmo assim ainda era o dono da camisa número 1 do Brasil com uma série de performances sensacionais em 2017-18. Apenas Jan Oblak e Marc-Andre ter Stegen alcançaram mais jogos sem serem vazados que ele (22). O brasileiro de 26 anos repetidamente socorreu a Roma durante a sua participação surpreendente nas semifinais da UCL antes de se mudar para o Liverpool por 67 milhões de euros.

Neymar pode ter se tornado o 'inimigo público' do futebol com as suas simulações na Copa do Mundo, mas ainda havia muito o que admirar durante o primeiro ano do brasileiro no Paris Saint-Germain. Antes do atacante sofrer a cruel lesão que encurtou sua temporada, o ex-jogador do Barcelona, contratado por 222 milhões de euros, marcou 28 gols e proporcionou 16 assistências em apenas 30 jogos em todas as competições, com o PSG conquistando os quatro troféus nacionais.

Agora com 32 anos de idade, Mario Mandzukic continua a ser um grande jogador, como repetidamente provou no ano passado. Além de apresentar um bom futebol na primeira metade do jogo contra o Real Madrid nas quartas de final da Champions League, no Santiago Bernabéu, o atacante marcou três gols com a Croácia durante a Copa do Mundo, incluindo o tento que bateu a Inglaterra na semifinal.

David de Gea pode ter sofrido uma torrencial Copa do Mundo com a Espanha, mas ele continua sendo o goleiro mais brilhante da Inglaterra, tornando-se o melhor da posição da Premier League pela quarta temporada consecutiva. O espetacular goleiro, que ainda tem apenas 28 anos, também conquistou o prêmio de 'Luva de Ouro' após acumular 22 jogos sem sofrer gols defendendo o Manchester United, que foi vice-campeão.

O atual contrato de Jan Oblak com o Atlético de Madri vai até 2021, mas alguns de seus companheiros já expressaram publicamente a esperança de que o esloveno prorrogue o compromisso o mais rápido possível. Seu desespero é compreensível, considerando que uma cláusula de compra de 100 milhões euros parece baixa demais para um jogador de 25 anos que acumulou mais jogos sem sofrer gols (29) que qualquer outro goleiro em todas as competições na temporada passada.

Ivan Rakitic marcou apenas quatro gols na última temporada - menor número dele no Barcelona até hoje -, mas teve sua campanha mais importante desde 2014-15, oferecendo proteção para a defesa enquanto ainda servia como uma força criativa. Ele provou ser igualmente importante durante a corrida da Croácia para a final da Copa do Mundo, convertendo dois pênaltis contra Dinamarca e da Rússia.

Nas primeiras duas temporadas no Liverpool, muitos comentaristas tinham dúvidas de se o trabalho duro de Roberto Firmino viria a ser prolífico o suficiente para um time com ambições de conquistar grandes títulos. Na última temporada, porém, o brasileiro acrescentou muitos gols ao seu ótimo jogo, marcando 27 em 54 jogos com os Reds, que chegaram na final da Champions League.

Um dos melhores talentos a jogar na Inglaterra em todos os tempos, David Silva esteve em seu nível mais brilhante durante a caminhada do Manchester City para o título da Premier League na última temporada, criando 11 gols e marcando nove. A fase sensacional do espanhol ficou ainda mais memorável pelo seu filho, que nasceu prematuro em janeiro e lutou pela vida nos primeiros cinco meses até finalmente ficar saudável.

A temporada de Sergio Agüero na Premier League pode ter acabado de uma forma prematura por uma lesão no joelho, mas o argentino teve um papel de enorme importância na conquista do título com 21 gols em apenas 25 jogos, e também se tornou o maior artilheiro da história do clube na Champions League com seu gol contra o Napoli, em novembro. Além disso, o atacante também marcou na final da Copa Liga Inglesa e duas vezes na desastrosa campanha da Argentina na Copa do Mundo.

A superestrela Gareth Bale perdeu seu status de titular absoluto do Real Madrid na última temporada com Zinedine Zidane, mas mais uma vez provou que se a fase é algo temporário, a classe é permanente. Depois de se recuperar de vários problemas físicos, o atacante terminou a temporada de forma espetacular, marcando em quatro jogos seguidos de La Liga antes de sair do banco para marcar dois gols, incluindo uma bicicleta espetacular, na vitória dos Blancos na final da Champions League contra o Liverpool.

A Copa do Mundo foi um desastre para Robert Lewandowski com a Polônia, enquanto as esperanças do atacante do Bayern de Munique de se transferir para o Real Madrid provavelmente foram afetadas pelas suas performances ruins contra os Blancos nas semifinais da Champions League. Ainda assim, o atacante viveu outra temporada espetacular, terminando a Bundesliga como artilheiro, com incríveis 29 gols em 30 jogos.

Assim como a Inter, Ivan Perisic viveu uma temporada dramática, mas se recuperou para ajudar o time italiano a se classificar para a Champions League pela primeira vez em seis anos, com 11 gols na Serie A. O meia-atacante ainda foi excelente na Copa do Mundo, marcando três gols - inclusive na semifinal e na final - na campanha que terminou com a Croácia como vice-campeã.

James Rodriguez enfrentou problemas físicos nos últimos 12 meses, especialmente durante a campanha da Colômbia na Copa do Mundo, mas, quando estava 100%, mostrou por que o Bayern de Munique estava certo em pagar 13 milhões de euros (R$ 60 milhões) pelo empréstimo junto ao Real Madrid. O armador colombiano contribuiu com 11 assistências e sete gols, e os bávaros mais uma vez defenderam o título da Bundesliga.

O Chelsea pode ter passado por uma segunda temporada turbulenta com Antonio Conte, mas os Blues ainda conquistaram a Copa da Inglaterra, com Thibaut Courtois fechando o gol na final contra o Manchester United. O belga, que desde então se transferiu para o Real Madrid, fez bonito na Copa do Mundo, conquistando a Luva de Ouro como melhor goleiro após contribuir para que sua seleção terminasse na terceira posição.

Paulo Dybala passou por dificuldades na temporada, como ser expulso contra o Real Madrid na Champions League e ter passado boa parte da Copa do Mundo no banco da Argentina. Entretanto, o jogador de 26 anos viveu a temporada mais artilheira da carreira, com 26 gols, e ajudou a Juventus a dominar a Itália mais uma vez.

Luis Suárez sofreu na Champions League, mas foi fundamental para que o Barcelona conquistasse o doblete. O atacante fez 31 gols em todas as competições, sendo que em certo momento chegou a marcar 11 vezes em oito jogos, além de ter estufado as redes duas vezes no 5 a 0 sobre o Sevilla na final da Copa do Rei.

Joachim Low, técnico da Alemanha, pode vir a se arrepender da surpreendente decisão de deixar Leroy Sané, tão temperamental quanto talentoso, fora de sua convocação para a Copa do Mundo da Rússia. A seleção que defendia o título sentiu falta justamente do ritmo e dos dribles que o ponta poderia oferecer. Sané foi um dos melhores jogadores do Manchester City na campanha dominante da equipe na Premier League, com 15 assistências e 10 gols marcados.

Um dos fatos mais surpreendentes sobre a janela de transferências foi a Lazio ter conseguido segurar Sergej Milinkovic-Savic, o meio-campista mais desejado do mercado. Avaliado em 100 milhões de euros (R$ 450 milhões), o alto e talentoso sérvio - que representou sua nação na Copa do Mundo - esteve indiretamente envolvido em 22 gols na última temporada, marcando 14 e auxiliando com oito assistências.

Talvez o melhor exemplo do 'efeito Pep Guardiola' no Manchester City, Raheem Sterling se converteu em um dos atacantes mais excitantes no futebol mundial nos últimos 12 meses e entrou na mira de clubes como o Real Madrid. O inglês fez 23 gols em 46 partidas, seu melhor número em uma temporada, ajudando os Citizens na conquista inglesa.

A participação de Joshua Kimmich na Copa do Mundo com a Alemanha não foi como o planejado, mas houve poucos laterais com uma melhor temporada na Europa. De fato, o jogador do Bayern de Munique contribuiu com mais assistências do que qualquer outro defensor (15) entre as cinco maiores ligas do continente, marcando ainda seis gols, sendo dois deles nas duas semifinais de Champions League contra o Real Madrid.


Gianluigi Buffon encerrou a sua trajetória de 17 anos na Juventus de Turim ao conquistar o sétimo título consecutivo do Scudetto. A tentativa do ídolo em faturar sua primeira Champions League parecia ter ido por água baixo ao ser expulso nos últimos segundos de uma dramatica quartas de final contra o Real Madrid. Mas o jogador de 40 anos decidiu seguir a carreira e não se aposentar durante o verão. Ele se transferiu para o PSG, onde tem uma nova chance de conquistar a Europa.

Os torcedores do Napoli ficaram desapontados com a falta de investimentos durante a janela de transferências do meio do ano, mas tiveram um certo alívio pelo fato de o clube ter conseguido segurar Kalidou Koulibaly. Um clube da Premier League teria feito uma proposta de 100 milhões de euros pelo senegales. Ele anotou cinco gols na última temporada, incluíndo um memorável diante da Juventus, em abril. O jogador foi essencial para a equipe na última temporada.

Edin Dzeko parece melhorar a cada ano e tem estado em uma forma incrível nos últimos dois anos. Depois de marcar 39 gols em todas as competições da temporada 2016-2017, o jogador de 32 anos liderou a Roma até as semifinais da Champions League, marcando oito gols em apenas 12 partidas e atigindo as redes em cinco jogos seguidos. Impressionante.

O Manchester United pagou 75 milhões de euros para contratar Romelu Lukaku do Everton no ano passado e o atacante devolveu em alto nível, marcando 27 gols e dando 9 assistências na sua primeira temporada no Old Trafford. O jogador de 25 anos de idade, em seguida, faturou a chuteira de bronze na Copa do Mundo da Rüssia, ao balançar as redes quatro vezes na campanha do terceiro lugar da Bélgica.

O primeiro ano de Lozano no futebol europeu não poderia ter sido melhor. O ponta comandou o PSV no título do Campeonato Holandês com 17 gols em 29 partidas. Depois disso, acumulou uma série de boas partidas com o México em uma Copa do Mundo que teve a atuação diante da Alemanha como o ponto mais alto. Agora, o jogador está sendo acompanhado de perto por clubes como o Barcelona.

Com apenas dois meses, a Lazio decidiu estender o contrato de Ciro Immobile e foi fácil entender o porquê. O jogador italiano iniciou a temporada vencendo a Juventus na SuperCopa da Itália e alcançando 41 vitórias em todas as competições, ganhando uma parte do prêmio Capocannoniere da Serie A com 29 gols em 33 jogos.

Desde que chegou ao Marselha, Florian Thauvin, calou a boca daqueles que o criticavam nos tempos de Newcastle. O atacante de 25 anos marcou 26 gols e deu 17 assistências e ajudou a equipe na campanha rumo à final da Europa League, conquistando também um lugar na equipe francesa campeã do mundo.

Andres Iniesta abriu uma nova fase de sua carreira ao deixar o Barcelona, ajudando o clube a ganhar uma dobradinha doméstica em sua última temporada no Camp Nou. Sempre um homem de grande presença, a lenda viva produziu um desempenho virtuoso na vitória final da Copa do Rei sobre o Sevilla e agora está impressionando os fãs no Japão com o Vissel Kobe.